2016-11-08

'Fui demitido de uma empresa envolvida na Lava-jato e não me recoloco' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 08/11/2016, com um ouvinte que trabalhava numa empresa envolvida na Lava-jato e que agora não consegue emprego.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Fui demitido de uma empresa envolvida na Lava-jato e não me recoloco'


Um ouvinte escreve: "Trabalhei em uma empresa que foi envolvida no famigerado caso do Lava-jato. Ocupei nela bons cargos de gestão, mas fui demitido quando os negócios pioraram devido às investigações. Isso já faz um ano e desde então, venho tentando me recolocar sem sucesso.

Participei de vários processos seletivos, cheguei à fase final em alguns deles, mas sempre acabei sendo preterido. Não me foi dito porquê, mas me parece que as empresas se sentem desconfortáveis em me contratar, embora meu nome nunca tenha sido mencionado em qualquer investigação e os meus antecedentes sejam os melhores possíveis. O que posso fazer? Processar a minha ex-empresa pelo fato de o nome sujo dela estar dificultando a minha recolocação?"


Eu não creio que isso seja factível, uma vez que você não tem nenhuma prova que esse seja mesmo o motivo para você não ser contratado. Na verdade, nem aparenta ser, já que você está participando de processos seletivos e não seria chamado a participar se houvesse qualquer restrição prévia a seu emprego anterior.

O mais provável é que a vaga que você procura esteja sendo disputada por muitos bons candidatos, neste momento em que o mercado está meio parado.

Só posso lhe sugerir que você não atribua importância excessiva ao que julga ser o grande obstáculo, e nem o mencione em entrevistas. Como muitos profissionais, você foi demitido porque os negócios pioraram e a recolocação só é lenta porque eles ainda não melhoraram.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin