2017-09-11

Ao receber críticas, trabalhador deve perguntar ao chefe como deveria ter procedido - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 11/09/2017, com uma ouvinte que tem o problema de não reagir bem a críticas.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Ao receber críticas, trabalhador deve perguntar ao chefe como deveria ter procedido

crítica no trabalho

Escreve uma ouvinte: "Meu superior me criticou por um trabalho que, na opinião dele, não ficou bem feito. Eu achei que ele estava exagerando na dose, mas confesso que tenho um pequeno problema: eu não reajo bem a críticas, sejam elas merecidas ou não. O que preciso fazer para não me sentir tão ofendida quando sou criticada?"

Vamos lá. Pessoas que têm baixa resistência a críticas costumam reagir de três maneiras:

Primeira: começar imediatamente a dar alguma explicação, sem saber como ela irá terminar.

Segunda: negar o fato que originou a crítica, mesmo quando ele é indiscutível.

Terceira: ter alguma reação emocional, seja em gestos, caretas ou em uma expressão de angústia ou raiva.

Nenhuma das três vai produzir resultado favorável e só piora uma situação que nem era tão ruim assim.

Em minha opinião, a melhor reação é perguntar em vez de tentar se justificar. Por exemplo: "Chefe, como eu deveria ter procedido?" Devolvendo a palavra ao superior, você se isenta de ter que procurar justificativas ou de sucumbir a um estado emocional.

Após ouvi-lo, você responde que entendeu, sai da sala, vai no banheiro, tranca-se no box e desabafa da maneira que quiser, chorando, dando cabeçada na parede ou simplesmente deixando o tempo passar até se acalmar.

Não é fácil deixar de ter reações negativas a críticas, mas há como se controlar para que a reação não seja imediata, impensada e, não raramente, desproporcional ao fato.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin