2017-09-15

Como comunicar à equipe que será necessário demitir alguém por uma decisão da direção - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 15/09/2017, com um ouvinte gestor que por decisão da empresa, que passa por uma crise, deverá demitir um dos seus subordinados.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Como comunicar à equipe que será necessário demitir alguém por uma decisão da direção

demissão

Um ouvinte escreve: "Sou gestor de um setor em uma empresa que precisou fazer alguns ajustes de pessoal devido à queda de faturamento. Uma das decisões tomadas pela direção foi a de que todos os setores deveriam reduzir o quadro de funcionários em 10%. Isso significa que vou ter que demitir um subordinado, quando o meu setor estaria precisando contratar mais um, para dar conta do volume de trabalho que estamos tendo. Como posso comunicar essa decisão ditatorial da direção à minha equipe, sem perder o respeito dela?"

Vamos começar pela maneira como você não deve fazer isso. Não critique abertamente, diante dos subordinados, a decisão tomada, porque as suas palavras chegarão aos ouvidos da direção. E isso só iria lhe causar problemas.

Mas você pode ter uma conversa com o seu superior imediato, mostrar a ele com dados e fatos que o seu setor já está abarrotado de trabalho e que uma demissão certamente iria implicar em horas extras para dar conta do volume de serviço.

Esgotados esses argumentos, você poderá reunir sua equipe e dizer tudo o que fez para evitar o corte, adicionando que o seu setor não foi o único a ser atingido pela medida, que o sacrifício foi geral, para que a empresa possa se recompor financeiramente e evitar que novas demissões venham a ser feitas.

Ser gestor tem suas vantagens, mas episódios como esse mostram que você ficou do lado da empresa, o que você é pago para fazer, mas que lutou até o fim para preservar a integridade do seu setor.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin