2015-09-10

'Devo aceitar o emprego em uma empresa maior, mas para um cargo menor?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 10/09/2015, com um ouvinte que está em dúvida se muda de emprego para uma empresa maior, mas com um cargo menor, nesses tempos de crise.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Devo aceitar o emprego em uma empresa maior, mas para um cargo menor?'

mudando de emprego

Um ouvinte escreve: "Estou nesta empresa faz três anos e sou coordenador de uma equipe com três funcionários. Através de um colega, surgiu um convite para eu mudar de emprego, mas estou em dúvida. O salário seria praticamente igual e a função seria de analista, sem nenhum subordinado, quer dizer, eu perderia a condição de chefe. Por outro lado, a empresa que me convidou é 80 vezes maior que a minha em faturamento. Considerando-se a presente instabilidade no mercado de trabalho, vale a pena considerar essa oferta ou o mais prudente é eu me agarrar ao emprego que tenho?"

Bom, há uma situação em que um convite desses vale a pena. É a de pular de uma empresa que não venha crescendo nos últimos anos para uma que seja financeiramente sólida, que esteja há muito tempo no mercado e que tenha um histórico de investir no desenvolvimento dos funcionários. O tamanho que você mencionou pode ser um bom indicativo.

Eu lhe sugiro pesquisar para descobrir se essa empresa que lhe fez o convite vem mantendo um ritmo de crescimento acima da inflação e se há na internet alguma notícia ruim sobre ela, como, por exemplo, reclamações trabalhistas. Se nada houver e se o seu ex-colega lhe deu somente informações positivas, mudar pelo mesmo salário e sem um cargo de chefia pode sim, em médio prazo, fazer com que você atinja uma condição que não atingiria na sua empresa atual.

A crise é certamente um fator de preocupação, mas ficar só por receio da crise não é uma garantia de proteção.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin