2017-07-18

Antes de fazer pesquisa de opinião com funcionários, consulte seus superiores - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 30/06/2017, com uma ouvinte que foi promovida a gestora há pouco tempo e quer fazer uma pesquisa de opinião com os funcionários para saber como sua gestão está sendo avaliada.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Antes de fazer pesquisa de opinião com funcionários, consulte seus superiores

pesquisa de opinião

Uma ouvinte escreve: "Faz três meses fui promovida a gestora de um contingente de 20 funcionários. Acredito que estou indo bem, mas gostaria de ter certeza. E por isso, pensei em fazer uma pesquisa com meus subordinados sobre os meus primeiros cem dias de gestão. Qual é a sua opinião?"

Bom, primeiro você precisará perguntar a seus superiores se a empresa autoriza essa pesquisa. Quando um gestor faz e outros não, isso pode vir a causar algum mal-estar entre você e seus colegas gestores.

Tendo essa autorização, você deve levar duas coisas em conta. A primeira é que as pessoas são mais sinceras quando não precisam se identificar. E a segunda é que, usualmente, subordinados respondem o que eles acham que o chefe e a empresa gostariam de ouvir, e não o que eles realmente estão pensando.

Eu então lhe sugiro começar com uma pesquisa com voto secreto e que não seja muito específica, talvez com uma só pergunta. Esta: "De 1 a 10, que nota você daria para o modo como venho gerindo o nosso setor?"

Se você tirar entre 6 e 7, está muito bom. Isso significa que você começou bem, mas que ainda precisa melhorar, que é exatamente a situação de qualquer recém-promovido. Não espere um 10 e só se preocupe se a média ficar abaixo de 5. Isso quer dizer que você precisará melhorar bastante e aí sim, poderá fazer uma pesquisa com tópicos mais específicos para saber em que áreas de atuação o seu estilo não está agradando.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin