2017-12-01

O que avaliar para aderir a um programa de demissão voluntária? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 01/12/2017, com um ouvinte que está avaliando sua adesão a um programa de demissão voluntária.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

O que avaliar para aderir a um programa de demissão voluntária?

avaliando planos

Um ouvinte escreve: "A empresa em que trabalho abriu um programa de demissão voluntária. Pelo que sei, há vantagens financeiras imediatas em aderir, mas não sei se estou avaliando tudo o que precisaria ser avaliado."

Vamos lá. A primeira coisa que você deve considerar é a situação da empresa. Se ela não vai bem e se não houver adesões suficientes ao PDV para que ela se reequilibre, há a possibilidade de serem feitas demissões apenas com as verbas rescisórias normais, que serão menores do que um programa de demissão voluntária oferece.

Outro ponto importante é saber o que fazer após aderir ao PDV. Quem pensa em abrir um negócio próprio, pode usar o valor da rescisão como investimento. Quem acredita que não terá dificuldade para conseguir outro emprego semelhante em curto prazo também se beneficia, porque pode deixar o valor recebido aplicado no mercado financeiro.

Fora isso, quem costuma aderir ao PDV são empregados com mais idade e já sem grandes ambições futuras na carreira. Para quem ainda está na primeira etapa da carreira, vê possibilidades de desenvolvimento na empresa e acredita que ela terá condições de superar o mau momento atual, aderir ao PDV não seria a melhor decisão.

Isso porque a maioria das empresas que implantam o programa não está em estado de insolvência, mas apenas ajustando o quadro de empregados a uma situação momentânea de mercado.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin