2018-02-09

'Empresa pode fazer checagem de antecedentes dos funcionários?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 09/02/2018, com uma ouvinte que trabalha em uma empresa que irá fazer o background check, ou verificação de antecedentes, de seus funcionários.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Empresa pode fazer checagem de antecedentes dos funcionários?'

background check verificação de antecedentes

Escreve uma ouvinte: "Fiquei sabendo, através de uma colega de outro setor, que a nossa empresa irá fazer um background check dos funcionários. Pergunto: o que exatamente isso significa?"

Bom, começando pela tradução. Em português isso significa "verificação de antecedentes".

Essa não é uma medida que possa dar a entender que a empresa esteja desconfiada de alguém, é mais um processo semelhante a uma auditoria interna, só que voltado para as pessoas, e não para fatos e valores.

Usualmente é contratada uma empresa independente, especializada nesse tipo de análise, e que para dar mais status à tarefa, prefere adotar o nome em inglês.

Essas empresas costumam ser bem cuidadosas, porque há muitos detalhes pessoais que legalmente não podem ser investigados. Por exemplo: se o nome de um funcionário consta em uma lista de devedores ativos. Isso seria uma intromissão indevida na vida particular da pessoa.

O que será verificado são fatos relacionados diretamente ao desempenho da função. Um exemplo: um candidato a emprego foi contratado porque colocou no currículo que tinha concluído um determinado curso, que era pré-requisito para a admissão. A checagem poderá mostrar se a informação era, ou não, verdadeira, através de uma consulta à instituição de ensino.

Eu sugiro que você encare o background check do mesmo modo que encara uma auditoria interna. Agradável não é, mas esse é o trabalho do auditor.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin