2014-06-30

'Fiquei sem autonomia após a reestruturação da empresa' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 30/06/2014, com um ouvinte que perdeu a autonomia com a entrada de um novo gerente.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Fiquei sem autonomia após a reestruturação da empresa'

trabalhador preso

Um ouvinte escreve: "Sou coordenador de um setor e sempre tive liberdade para tomar as decisões que competem à minha função. Faz um mês, houve uma reestruturação e eu, que respondia diretamente ao diretor da área, passei a me reportar a um novo gerente que foi contratado. Ao assumir, ele determinou que toda e qualquer decisão que eu pretendesse tomar, incluindo aquelas de rotina, deveriam ser previamente discutidas com ele. Isso me tirou toda a autonomia que eu tinha e vem retardando o meu trabalho, porque nem sempre o gerente está disponível para me atender no momento em que uma decisão precisa ser tomada. Pergunto se devo ir conversar com o diretor sobre essa situação, já que sempre tive o meu trabalho reconhecido por ele."

Não, você não deve, embora seja difícil resistir a essa tentação. Ao implantar esse processo autocrático, o novo gerente pode estar apenas querendo se familiarizar com todas as rotinas do setor, mesmo as mais óbvias. Depois, aos poucos, ele voltará a lhe delegar as decisões que você já estava acostumado a tomar.

Ou então, e essa seria a pior hipótese, o novo gerente pode ter dificuldade para estabelecer uma relação de confiança com os subordinados. Por isso, ele vai querer impedir que os subordinados pensem.

O que posso lhe sugerir é conceder a ele um tempo justo, de três meses. Se ele não mudar o procedimento, dê um jeito de cruzar casualmente com o seu diretor e comentar que você perdeu toda a autonomia. Não sei bem o que poderia resultar dessa conversa. Mas sei que é melhor tê-la do que continuar sofrendo calado.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin