2009-03-13

A noite estrelada e a tristeza que durará para sempre

A Noite Estrelada é um dos quadros mais famosos do pintor Vincent van Gogh, e até mesmo eu, um leigo em matéria de pintura, reconheço este.

Suas cores vibrantes, mesmo as que representam a noite, os redemoinhos no céu, a lua e as estrelas envoltas pelas redomas de luz, como se fossem pequenos lagos em meio ao turbilhão do que talvez fossem nuvens ou apenas o crepúsculo dançando ao vento...

a noite estrelada van gogh
Não apenas isso torna A Noite Estrelada uma obra-prima, mas todo o seu conjunto. Cada detalhe planejado, cada pincelada cheia de emoção e tudo o mais, tornam o quadro um dos mais populares de Van Gogh. Um texto interessantíssimo sobre esta pintura, analisando-a, se encontra na Vincent van Gogh Gallery (em inglês).

Se quiser baixar uma imagem com maior resolução da pintura, no verbete da Wikipedia tem uma imagem com 1879 x 1500 pixels (por enquanto está neste link direto), que eu uso como wallpaper no meu computador.

Uma das coisas que eu sinto ao admirar A Noite Estrelada é uma melancolia, uma tristeza bem no fundo da alma. E que me lembra as últimas palavras de Van Gogh: a tristeza durará para sempre.

É como se cada pincelada revelasse um pouco de dor, e o conjunto delas, de maneira ao mesmo tempo proposital mas caótica, como o próprio redemoinho no céu, revelasse uma agonia, um desespero, um grito refreado, um turbilhão de coisas a serem ditas sem palavras. Tudo isso se passando no céu noturno estrelado de Van Gogh, que pode parecer sereno se visto de longe, mas de perto, como tudo na vida, revela muito mais.

redemoinhos noite estrelada van gogh

Uma das coisas que eu gosto de fazer é ficar olhando a pequena cidade sob o céu estrelado. A igreja com a torre pontiaguda, as pequenas casas, ao fundo as montanhas e a vegetação. Algumas casas com as luzes acesas, outras apagadas.

E eu fico imaginando se esta cena foi vista por Van Gogh um pouco antes do amanhecer ou tarde da noite. E se essas luzes são de pessoas insones, preocupadas com algo, ou apenas voltando tarde da noite para casa, talvez vindo de algum encontro, uma festa, um bar. Ou então se são aquelas luzes que se acendem na penumbra de uma nova aurora, ajudando as pessoas a começarem o dia, preparando quem sabe, o café da manhã, ou se arrumando para sair para trabalhar.

E de qualquer maneira, seja tarde da noite ou início de uma nova manhã, todas essas pessoas, despertas ou não, seguem levando a vida embaixo do mesmo céu estrelado. E me pergunto se alguma delas não estava também admirando ou contemplando o céu, da janela de sua casa, quem sabe não imaginando que belo quadro aquela imagem em seus olhos não daria...

cidade a noite estrelada van gogh
Mas nada disso me tira essa tristeza. Talvez seja apenas eu, que esteja triste hoje, porque pra mim, não existem palavras mais poderosas e verdadeiras do que essas: A tristeza durará para sempre.

Pra mim, as noites sempre foram solitárias. Silenciosas. Vazias. Pacíficas. Escuras. De apenas um tom... E assim como a tristeza, alguma noite chegará e durará para sempre.

15 comentários:

Perdido disse...

Van Gogh tava errado, nada dura para sempre...

Er, eu não conhecia esse quadro não... puxando pela memória o único que lembro é o auto-retrato, mas com certeza já vi outros que não estou associando a ele (campo de trigo ou alguma coisa assim?).

Vi uma vez um programa na cultura "explicando" um quadro, muito legal mesmo! Depois que explicaram tudo o quadro ficou 2 vezes mais bonito! Mas alguns quadro eu acho que não são para ser explicados, apenas comtemplados.

Puxa, os comentarios deviam ter limite de caracteres!

Andarilho disse...

"A felicidade é passageira, a tristeza é pra sempre."

Lomyne disse...

Eu gosto de Van Gogh, mas não olho muito porque acho depressivo. Aliás, eu te acho meio depressivo, às vezes...

Sei lá se é justo dizer que a tristeza dura para sempre. Acho mais justo dizer que as mágoas duram para sempre.

E eu estaaaaava sem nada para fazer, agora já recebi e-mail welcome back to hell.

Lomyne disse...

Ei, que absurdo, meu blog não tá linkado aqui!!! To deprimida...

Andarilho disse...

Você ainda me ACHA depressivo? Eu achava que a essa altura, já tivesse CERTEZA. =p

Andarilho disse...

Pronto, tá linkada. Na época que refiz essa lista de links, eu achava que vc tinha desistido do blog (tava paradão...)

K. (Incompletudes) disse...

Menino,

na minha terra (de sininho) é terminantemente proibido ficar triste às sextas!

me OBEDEÇA!

ai, ai.. sobre Van Gogh.. não gosto de contrariar gênios..rs.

but....

eu sou sagitariana..rs..

FIQUE BEMMMMMMMMMMMMMM

Vans disse...

Olá!
Passeando por aqui, achei sim super deprê. E sim, vc pode ser deprê. Isso te faz bem?

Apenas lembre-se ... "sempre vem o dia". Somos responsáveis por nossas escolhas.
>>A dor é inevitável, o sofrimento, opcional<<

Enfim, vc escreve muito bem!

Abs!

Andarilho disse...

Nem sempre o dia vai vir. O dia que o sol explodir, nunca mais vai vir o dia (se bem que nessa hora, a Terra já vai ter virado cinzas mesmo, literalmente). Huahuahua.

Eu sou deprê, e daí? Pode não me fazer bem, mas se prejudica alguém, é só a mim. Por isso, não tô nem aí.

Ana P. disse...

Caralho, a noite foi movimentada por aqui...

Sabe, Andarilho, quando você fala essas coisas assim que eu não entendo [tipo artes, filmes e todas essas paradas das quais eu não consigo tirar sentimentalismo nem fundamento NENHUM], sinto uma vontade gigaaaaaaaaaaaaante de sentar na mesa do bar e trelelar até o dia clarear.

Ou até um de nós cair de bêbado, HUAHUAHAUHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA!!!

Mas... não achei deprê, não, sério... as pessoas vivem dentro de uma bolha onde tudo é lindo, tudo dá certo, tudo é perfeito: NÃO!!! As coisas dão errado, as pessoas ficam tristes, elas perdem as esperanças. ISSO É NORMAL! A felicidade eterna é que não é, pq ela não existe.

Gosto de lembrar de outro poeta nessas horas: tristeza não tem fim, felicidade sim...

E tem um outro... que eu AMO, que escreveu as quatro linhas mais verdadeiras da minha vida:

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."

Não é pq a pessoa acredita na tristeza que ela não possa acreditar em algo.

É isso. Cague pra tudo, e curta sua deprê. De preferência, ao som de Billie Holiday com um copo de whisky na mão!

[e eu não sou a favor de limite de caracteres, pq tem dias que eu falo demais, e nem me importo!!!]

Letícia disse...

Oi Andarilho!
O Van Gogh era muito "deprê" mesmo. Mais do que isso, a vida dele foi muito dura porque, além da loucura, ele não teve nenhum reconhecimento de sua obra.
O que não muda o fato de ele ter sido um grande gênio.
Essa obra é da fase final da vida dele- justamente a que eu mais gosto. Ele se matou em 1890.
Tenho um livro muito completo sobre a vida e a obra dele, mas é possível encontrar algumas coisas interessantes na internet. Cuidado pq há mta picaretagem.
Bom, estou querendo baixar esse quadro. Vc sabe de algum link com resolução alta?
Obrigada,
Letícia.

Andarilho disse...

Leticia, a imagem com maior resolução que achei foi aquela da wiki q eu deixei o link. É esse aqui:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/66/VanGogh-starry_night_ballance1.jpg

lukcasfera disse...

é um quadro magnifico, e belo por representar uma noite linda

Cho-hee disse...

Um quadro desses bixo

Unknown disse...

Na minha opinião, Van Gogh não se relacionou a que tipo de tristeza era,se de uma depressão ou apenas tristeza mesmo, ou de ter perdido alguém,a minha tristeza... vem da minha depressão,estou oito anos com depressão, e não, não estou afirmando que,só pq estou com oito anos em depressão, que afirmo que a tristeza vai durar para sempre, talvez ele não estava afirmando que essa tristeza vai durar para sempre em apenas uma pessoa só...

Blog Widget by LinkWithin