2011-10-12

'Não estar nas redes sociais pode atrapalhar minha carreira?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 12/10/2011, sobre os perigos e a obrigatoriedade de se estar em redes sociais.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Não estar nas redes sociais pode atrapalhar minha carreira?'

facebook bêbando dançando na mesa

Hoje vou comentar duas mensagens de dois ouvintes com perfis diferentes, mas falando sobre o mesmo tema: redes sociais.

A primeira mensagem vem de uma ouvinte que se diz muito tímida, e em razão disso não faz parte de nenhuma rede social. O resultado é que ela está sempre por fora das novidades, e o que a faz se sentir ainda pior, ela não consegue explicar para os colegas porque prefere viver escondida, num mundo em que a regra é querer aparecer. Ela pergunta se essa atitude reservada poderá vir a prejudicá-la.

A segunda mensagem vem de um ouvinte que conta o seguinte: "No ano passado, numa festa de que participei, todo mundo bebeu um pouquinho demais. E eu, num momento de entusiasmo, subi numa mesa só de cueca. Alguém bateu uma foto e ela foi postada num site de rede social. Sei lá como, agora a foto está circulando na minha empresa. Eu sempre fui visto como um funcionário responsável e temo que aquele momento infeliz possa vir a prejudicar a minha carreira."

Bom, certamente neste momento o ouvinte da cueca preferiria estar contando a história da ouvinte tímida. Mas a verdade é que os dois estão corretos em suas avaliações. No caso dela, distanciar-se do mundo virtual, do qual todos os colegas participam, passa realmente uma impressão de alienação. A nossa ouvinte tímida não precisa postar histórias pessoais ou fotos comprometedoras. Basta se conectar e postar respostas neutras.

O segundo caso é um alerta. Muitos ouvintes podem estar rindo da história da cueca, mas hoje existem no Brasil dezenas de milhões de câmeras fotográficas, a maioria delas em celulares. Qualquer instante de distração pode se espalhar e prejudicar em minutos, uma imagem que levou anos para ser construída.

Então, o recado geral é: não fuja, mas não vacile.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin