2011-10-31

Pedaço de Papel [curta]

Pedaço de Papel é um curta independente brasileiro, que acompanha uma nota de dinheiro por vários pequenos dramas e situações. Misturando drama com ação (e convenhamos, algumas pitadas de pieguismo), o resultado é um curta ótimo, que não só já arrebatou vários prêmios, como também chamou a atenção de Hollywood (uma versão longa metragem inspirado no curta está sendo produzida, de maneira independente por lá - se bem que "independente" aqui no Brasil e lá nos Estados Unidos são coisas totalmente diferentes). São 17 minutos que valem a pena. Assistam:



Alguns comentários sobre o filme. Leia depois de assistí-lo:

Ótima montagem, como logo se vê no começo, como quase não se nota a edição entre as passagens de ambiente. Aliás, nessa introdução, a música cria um bom clima de expectativa, que prende o espectador. Agora, será que é impressão minha ou a música tem um toque da trilha sonora de Exterminador do Futuro 2? Eu achei bem parecida, se não igual, em alguns momentos. Outro momento em que se evidencia a ótima qualidade da montagem é no assalto. Cortes rápidos e precisos, dando uma esperada sensação de urgência e ação.

A cena em que a tela se divide e mostra do lado direito a dançarina/stripper (e possivelmente prostituta) e do lado esquerdo o bispo, é simplesmente GENIAL. Em caixa alta. Excelente maneira de mostrar o jogo de sexo e dinheiro, sem mostrar nada de verdade.

curta metragem pedaço de papel

O arco final do roteiro é meio forçado. Entendo a necessidade de casar os personagens com as situações, fazendo com que o destino dê lições a todos (como o cara que vende a arma tomando o tiro no assalto, e o caso do pai policial que roubou da prostituta levando uma baita duma porrada - emocional), mas no curta, além disso diminuir um pouco o realismo e deixá-lo com uma cara de conto fantástico de fábula, ele tem o problema de ter poucos personagens intermediários (o cara da arma praticamente toma um tiro com a própria arma que vendeu, do cara que a comprou). Essa urgência faz com que o curta perca um pouco essa aura de destino, de que o que você faz, volta (porque raramente as coisas voltam assim, logo na cara). O problema aqui é quase insolúvel, pois o que resolveria essa questão seria adicionar mais personagens e situações a esse "círculo" que se forma, mas como é um curta, isso fica inviável. Espero que no longa metragem, que não tem essa restrição, isso seja resolvido.

E convenhamos, o epílogo é muito piegas. Fora que eu duvido que uma criança, mesmo daquela idade, não reconheça uma nota de dinheiro e saiba o que ela vale. (Ok, num contexto fabulesco, em que a inocência da criança e a sua sapiência infantil não foram infectadas pela ganância e luxúria do mundo adulto, ela sabe o que ela vale, mas é um simbolismo meio forçado.)

Dica do curta via Jovem Nerd - Assista o curta metragem Pedaço de Papel na íntegra na web!.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin