2011-11-11

Existe uma forma de tornar o currículo mais atrativo? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 11/11/2011, com uma lista de seis erros a se evitar ao fazer um currículo.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Existe uma forma de tornar o currículo mais atrativo?

currículo

Uma ouvinte faz uma pergunta interessante. "Eu sei", ela escreve, "que você já falou sobre currículos em comentários passados. Mas há uma pergunta que eu sempre quis fazer: existe uma forma que torne o currículo atrativo à primeira vista? Pergunto isso porque tenho a impressão de quem está diante de uma pilha de currículos para avaliar e sem muito tempo disponível, deve dispensar muitos deles, só pela aparência, antes de começar a ler."

A impressão da ouvinte é correta. Não que todos os avaliadores façam isso, mas eu conheço vários que fazem. Aqui vão alguns erros elementares a evitar:

Primeiro: letras muito pequenas. O ideal é usar uma fonte 12. Se o currículo ficar muito extenso, o recomendável é reduzir o que está escrito, e não diminuir o tamanho da letra.

Segundo: todo o currículo em letras maiúsculas. É quase impossível manter a atenção depois da segunda linha.

Terceiro: uso de cores. Currículo não é arco-íris. Pode-se ressaltar uma informação usando negrito.

Quarto: excesso de palavras sublinhadas. Passa a impressão de que a pessoa não tem noção do que realmente deve ser destacado.

Quinto: um erro de grafia ou digitação. Na pressa, muita gente não lê o que escreveu, e uma simples troca de letras no título já é suficiente para o avaliador se desinteressar em continuar lendo. Uma vez, eu recebi um que tinha a palavra currículo, bem no alto, com as letras U e L invertidas.

Sexto: foto errada. Não há problema em colocar uma foto num canto alto do currículo. Mas há quem coloque aquelas fotos de documento, sem qualquer expressão facial, ou pior ainda, com cara de quem acordou de mau humor.

Há quem possa argumentar que o conteúdo é o que realmente importa. Mas a verdade é que todos nós somos atraídos pela estética, ou repelidos pela falta dela.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin