2012-03-19

O dia da verdade - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 19/03/2012, com mais um clássico do mundo corporativo reeditando o texto sobre o dia da verdade e como seria uma avaliação sincera entre um chefe e uma funcionária. Um texto muito bem humorado que não deixa de me lembrar o livro Sincero, de Jürgen Schmieder.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

O dia da verdade

sinceridade

No Brasil, todo dia é dia de alguma coisa. Além dos santos diários, temos o dia da dona de casa, o dia da normalista, o dia do repórter policial e por aí vai. Tem até o dia da mentira, mas incrivelmente, não tem o dia da verdade. E não seria ótimo se existisse um dia da verdade?

Nesse dia, cada um de nós poderia chegar ao nosso local de trabalho e fazer o que não é permitido em todos os outros dia do ano: dizer, com sinceridade, exatamente aquilo que estamos pensando. Imaginem como seria um chefe fazendo a avaliação de sua funcionária no dia da verdade.

O chefe diz:

- Daniela, avaliações não servem para nada, mas a empresa me obriga a fazer.

E a Daniela responde:

- Em minha opinião, chefe, avaliações são ótimas quando feitas por alguém competente, o que não é o seu caso.

- Perfeito, Daniela. O problema é que você é uma chata porque sempre tem uma coisa inteligente para dizer e isso me irrita.

- Ah, eu não tinha percebido isso, chefe. Mas agora que percebi, vou fazer o possível para irritá-lo cada vez mais.

- Muito bem, Daniela. No geral, o seu desempenho foi ótimo, o que me deixa apavorado. Preciso achar algum ponto fraco para baixar a sua nota.

- Que tal cooperação, chefe? Porque eu detesto ter que cooperar com alguém insensível como o senhor.

- Ótima sugestão, Daniela. Como é que eu nunca tinha pensado nisso?

- É que pensar nunca foi o seu forte, chefe.

- Excelente, Daniela. Agora assine aqui e me dê licença porque eu preciso fazer de conta que estou trabalhando.

- Obrigada, chefe. Qualquer coisa estarei ali na minha mesa admirando a sua incompetência.

- Maravilha, Daniela. E não se esqueça que amanhã voltamos a nossa rotina diária, de dizer somente a verdade. A verdade que interessa à empresa, naturalmente.


Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin