2012-08-15

'Meu chefe disse que só aceitará minha demissão se eu explicar detalhadamente os motivos' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 15/08/2012, sobre explicar as razões para a empresa, de um pedido de demissão.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Meu chefe disse que só aceitará minha demissão se eu explicar detalhadamente os motivos'

demitido

Um ouvinte escreve: "Pedi demissão do meu emprego para aceitar uma proposta melhor. Meu chefe me fez um monte de perguntas quando comuniquei a decisão a ele. E eu educadamente respondi que preferia não abrir os detalhes. Ele ficou muito irritado e me disse que só aceitará minha demissão depois que eu explicar direitinho porque estou querendo sair. Pergunto se estou errado em querer manter o sigilo."

Não. Do ponto de vista legal, você não está obrigado a explicar nada, nem para onde vai, nem quanto vai ganhar e nem porque está saindo. Deixar o emprego é uma prerrogativa sua. Além disso, o chefe não tem o direito de não aceitar a sua demissão, que deve ser comunicada por carta e fica valendo a partir desse dia.

Porém, pense na situação inversa. Imagine que você estivesse sendo dispensado. Como você se sentiria, se recebesse essa notícia sem nenhuma explicação? Ultrajado, no mínimo. Mas legalmente, essa é uma prerrogativa da empresa.

O motivo que leva qualquer empresa a querer saber a razão da saída de um bom funcionário não é o de impedir que ele saia. É o de evitar que outros saiam. Por isso, existem as chamadas entrevistas de saída. Algumas são apenas burocráticas e a pior delas é aquela em que alguém dá uma folha de papel para o demissionário fazer cruzinhas em quadradinhos. Já a entrevista cara a cara, como no caso do nosso ouvinte, é boa para as duas partes. Ele não precisa revelar o valor do novo salário, porque o que cada um ganha é confidencial. Mas dizer para onde vai, é algo que será descoberto. E, portanto, não precisa ser escondido.

Eu sugiro que o nosso ouvinte encare essa nova conversa como um investimento na carreira. Porque, um dia, ele poderá vir a precisar de um favor desse mesmo chefe. E não é inteligente fechar uma porta, que poderia permanecer aberta.

Max Gehringer, para CBN.

1 comment:

Albuq said...

Interessante, enquanto lia pensei no que ele falou "e se fosse a empresa que estivesse demitindo sem dar explicação?". Realmente, a gente nunca pensa na outra parte.

Blog Widget by LinkWithin