2012-08-13

'Nunca sai do lugar em termos de carreira e ganho menos do que meus amigos' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 13/08/2012, sobre na carreira não importar tanto qual curso a pessoa se formou, mas a constância dela em uma área de atuação.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Nunca sai do lugar em termos de carreira e ganho menos do que meus amigos'

salto na carreira

Um ouvinte escreve: "Após me formar em Pedagogia, percebi que essa não era a direção que eu queria dar à minha vida profissional. Fiz então um MBA em Administração, para abrir o meu leque de possibilidades. Hoje tenho 29 anos e já passei por cinco áreas diferentes em empresas, desde compras até sistemas. O problema é que eu nunca sai do lugar em termos de carreira e ganho menos que meus amigos que estão na mesma faixa etária que eu. Você sugere que eu faça algum outro curso?"

Em princípio, não. Vou lhe colocar duas situações, com base em tudo o que vi, e tenho visto, no mercado de trabalho. A primeira é que uma razoável parcela de profissionais não trabalha naquilo que estudou na faculdade. E a segunda é que a maioria dos que construíram uma boa carreira se manteve em uma mesma área de atuação, mesmo tendo mudado várias vezes de empresa.

A conclusão é que um geógrafo pode ter começado a trabalhar na área de recursos humanos, ou um arquiteto na área financeira, ou um engenheiro na área de vendas. Porém, depois que começaram, eles se mantiveram nessas áreas. E fizeram cursos de especialização para aprender detalhes técnicos que não faziam parte do currículo acadêmico dos cursos originais.

Então, voltando ao seu caso, um diploma não é uma prisão da qual você não poderá escapar. Você pode construir uma boa carreira em outra área. Porém, mudar de área duas ou três vezes, ou como no seu caso, cinco vezes, não é visto pelas empresas como uma valiosa experiência multifuncional. E sim, como uma perigosa falta de foco. Você precisa se decidir por uma área e se assentar nela. Aos 29 anos, você ainda tem tempo suficiente, desde que tenha determinação para evitar o próximo salto no escuro.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin