2012-12-17

'Empresas não podem ser mais sensíveis?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 17/12/2012, com uma ouvinte que acha que as empresas deveriam ser mais sensíveis.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Empresas não podem ser mais sensíveis?'

trabalhadora sensível

"Ninguém me entende", uma ouvinte reclama e escreve: "Tive cinco empregos em quatro anos e em todos eles senti muita frieza dos gestores no tocante às minhas características individuais. Seria demais pedir que as empresas fossem um pouco mais sensíveis e entendessem que cada um de nós é um ser humano único?"

Não, não seria demais. Mas, permita-me tentar descrever você:

Você é uma pessoa que sente necessidade que os outros a admirem e valorizem, mesmo sendo crítica com relação a si mesma. Você aceita que tem alguns pontos que precisa melhorar, mas os seus pontos fortes mais do que compensam essas deficiências. Você tem muita capacidade sobrando, que as empresas ainda não souberam aproveitar. Por vezes você fica em dúvida se fez as escolhas certas na carreira, mas por outro lado, tem certeza de que prefere um trabalho que lhe dê espaço e liberdade, em vez de um que limite as suas potencialidades. Você é uma pessoa capaz de pensar e não aceita facilmente as opiniões alheias. E finalmente, você sabe que algumas de suas aspirações profissionais estão além da realidade, mas nem por isso pensa em desistir de seus projetos.

Essa descrição bate com o que você é? Deveria bater, porque ela descreve praticamente todos os seres humanos. Ela é o resultado de uma pesquisa feita há mais de 60 anos, pelo psicólogo Bertram Forer. A conclusão dele contradiz a sua. No fundo, todos somos relativamente iguais. E não importa como sejamos tratados, sempre vamos achar que não somos inteiramente compreendidos.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin