2012-12-03

'Fui demitido por um comentário que fiz no Facebook' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 03/12/2012, com um ouvinte que foi demitido por causa de um comentário no Facebook.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Fui demitido por um comentário que fiz no Facebook'

facebook

Um ouvinte escreve: "Fui demitido por causa de um comentário que fiz no Facebook. O que devo responder quando participar de um processo e o entrevistador me perguntar o motivo da minha demissão?"

Bom, como o ouvinte não disse o que escreveu, mas também não alegou que a demissão foi injusta, só posso supor que comentário deva ter sido pesado o suficiente para causar uma reação extrema.

A minha sugestão é que quando o entrevistador fizer a fatídica pergunta, o nosso ouvinte responda: "Inocência". E explique que não levou em conta o fato de que um comentário engraçado ou crítico pudesse ser acessado em qualquer lugar do mundo por qualquer pessoa, incluindo o seu próprio empregador.

De vez em quando, eu faço um passeio pelas redes sociais e descubro que já não é tão incomum alguém postar numa página em que aparecem a sua foto e o seu nome completo, um comentário ácido sobre a empresa em que trabalha ou o chefe maquiavélico que tem. Minha primeira impressão é de que a pessoa não está nem aí se vier a perder o emprego. Ou, o que é mais lógico, a pessoa jamais iria imaginar que o chefe ou alguém da empresa, pudesse se dar ao trabalho de ficar fuçando o que os subordinados ou os colegas escrevem.

Eu até acredito que o nosso ouvinte tenha sido vítima de uma severidade excessiva, caso ele não tenha citado nominalmente a empresa ou alguma pessoa que trabalhe nela. Porém, parte do enorme sucesso das redes sociais advém do fato que o ser humano é curioso e gregário por natureza. A má notícia é que alguns são também xeretas.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin