2013-07-12

'Estou com dificuldades para fazer avaliações dos subordinados' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 12/07/2013, com um ouvinte gerente que tem que fazer avaliações pessoais por escrito de seus subordinados.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Estou com dificuldades para fazer avaliações dos subordinados'

gerente escrevendo

Um ouvinte escreve: "Sou gerente de uma multinacional. Semestralmente a empresa exige que eu faça uma avaliação escrita de cada um dos meus subordinados. A maioria dos itens é baseada em resultados numéricos, e portanto só preciso escrever se os objetivos foram ou não cumpridos. Meu problema está na última parte, que é uma avaliação pessoal que eu preciso fazer sobre o comportamento e a dedicação dos subordinados. Tenho encontrado muita dificuldade para redigir esse tópico. Ao reler o que escrevo, fico com a impressão de estar sendo superficial nos elogios e muito pesado nas críticas. Existe algum modelo para este tipo de avaliação?"

Bom, permita-me começar dizendo algo que você talvez não tenha considerado. Esse tópico final tem dupla finalidade. A primeira é a sua avaliação do subordinado. E a segunda é a avaliação que a sua empresa faz do seu estilo gerencial, embora isso não lhe tenha sido dito.

Qual é a importância disso? Um dia, quando você for considerado para uma promoção, você não irá querer ser rotulado nem como pusilânime, por elogiar demais a quem não merece, nem como insensível, por ser incapaz de enxergar as virtudes de quem merece. E esses são dois rótulos que podem vir a atrapalhar as suas futuras ambições profissionais.

Por isso, busque em sua redação um equilíbrio: ninguém é perfeito e ninguém é um caso perdido. Para cada subordinado, mencione um fato que mereceu um elogio e um que mereceu uma crítica. Em poucas palavras relate o que aconteceu e acrescente as atitudes que você tomou. No caso do elogio, escreva que você cumprimentou o subordinado. No caso da crítica, que você o orientou para evitar a repetição da falha.

É só isso. O mais importante é você estar ciente de que também está sendo avaliado. E talvez nem soubesse.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin