2015-11-13

'Contratantes podem estar se negando a me contratar só porque sou pobre?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 13/11/2015, com um ouvinte que desconfia que não está sendo contratado por morar em um lugar pobre.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Contratantes podem estar se negando a me contratar só porque sou pobre?'

bairro pobre

Um ouvinte escreve: "Sou pobre, mas me formei em publicidade em uma boa faculdade. Estou há nove meses buscando um emprego na área da minha formação e não encontro. É possível que os contratantes localizem o meu endereço no Google Street View, e ao perceber as condições em que vivo, se neguem a me contratar?"

Bom, no mundo tecnológico atual, quase tudo é possível. Mas é bem pouco provável. No seu caso, não somente seria improvável, como também seria criminoso. Existe uma lei contra a discriminação por condição social nas contratações.

Porém, existem sim, empresas que contratam funcionários usando, como um dos parâmetros, o endereço. Não pela condição social, mas pela localização mais próxima ao local de trabalho, algo que é bom tanto para a empresa, quanto para o empregado. Quem mora perto do trabalho se atrasa menos e chega de manhã menos cansado ou menos estressado.

Então, pode até ser que você tenha deixado de ser considerado em um processo por morar longe demais, embora isso também não seja tão comum, porque há empresas que contratam profissionais que moram a 100 quilômetros de distância.

Como você está em busca do seu primeiro emprego em uma área já meio saturada, como a publicidade, o que fará a diferença será uma indicação de um colega ou professor da boa faculdade em que você se formou. Eu sugiro que você se concentre nesses contatos e deixe de lado os fatores ou suspeitas que possam trazer preocupação, sem trazer solução.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin