2015-11-06

'Posso ter problemas ao compartilhar minha experiência como estagiário em rede social?'

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 06/11/2015, com um ouvinte que está fazendo estágio em uma empresa e contando suas experiências nela em uma rede social.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Posso ter problemas ao compartilhar minha experiência como estagiário em rede social?'

falando nas redes sociais

Um ouvinte escreve: "Comecei a estagiar em uma empresa e decidi compartilhar essa experiência na rede social, descrevendo meu trabalho, minhas impressões e minhas ideias. Não coloquei na rede o nome da empresa e nem mencionei nomes de pessoas. Mas como estou usando o meu nome verdadeiro na rede, pergunto se o que estou fazendo pode me trazer algum problema?"

Sim, pode. De modo geral, empresas não são muito favoráveis a essa prática de compartilhamento. Um pouco porque o funcionário pode, mesmo sem intenção, revelar fatos e dados que a empresa não gostaria que se tornassem públicos. Mesmo que você não esteja fazendo isso, o seu exemplo pode gerar outros iguais. E um dia, alguém acabará escrevendo o que não deve.

Por isso, as empresas preferem o caminho da discrição. Se você tivesse perguntado ao seu superior hierárquico se podia fazer o que está fazendo, tenho quase certeza que ele lhe diria que não. É por isso que você não vê iniciativas como a sua rolando pelas redes sociais.

Além disso, muitos contratos de trabalho trazem, por escrito, uma restrição a que o contratado fale publicamente sobre assuntos da empresa. Não sei se isso está escrito no seu, que é de estágio, mas por via das dúvidas, dê uma olhada nele.

Não acho que você tenha feito algo errado e nem que esteja mal intencionado, muito pelo contrário. As empresas é que ainda não estão preparadas para permitir que seus funcionários escancarem pela internet o que acontece dentro delas.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin