2015-11-27

Piso de engenharia se aplica quando função precisa ser executada por engenheiro - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 27/11/2015, mais uma vez sobre o piso dos engenheiros.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Piso de engenharia se aplica quando função precisa ser executada por engenheiro

piso engenharia

Um ouvinte escreve: "Sou recém-formado em engenharia. E como muita gente neste país, também estou procurando emprego. Estou em dúvida o que devo responder quando um recrutador me pergunta qual é a minha pretensão salarial. Isso porque o CREA estabelece um piso mínimo para engenheiros, mas sei que existem empresas que contratam engenheiros recém-formados como analistas, pagando menos do que o piso. Como não quero assustar o recrutador, mas ao mesmo tempo quero prestigiar o conselho de minha categoria profissional, pergunto: qual seria a melhor resposta?"

Vamos lá. O piso se aplica quando a função precisa ser executada por um engenheiro. Se uma empresa oferece uma vaga para analista financeiro ou para vendedor ou para técnico em segurança, e um engenheiro se apresenta como candidato, nesse caso o piso não é aplicável.

A sua resposta, portanto, deve levar em conta a vaga que está sendo oferecida. Se você tem dúvidas se ela é, ou não, uma vaga específica para formandos em engenharia, uma resposta poderia ser: "Minha pretensão salarial é a do piso da categoria, se a vaga for de engenharia. Se não for, gostaria de ouvir a proposta da empresa."

Lembre-se que nem todos os engenheiros já começam em funções que demandam o piso. E que entrar em uma boa empresa, com possibilidade de transferência posterior para a área de engenharia, pode ser visto não como um rebaixamento profissional, mas como uma etapa inicial e temporária na carreira.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin