2015-11-02

Indicar um subordinado a outra empresa é falta de ética?

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 02/11/2015, com um ouvinte que pergunta se é ético indicar um subordinado para outra empresa.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Indicar um subordinado a outra empresa é falta de ética?

indicação de emprego

Um ouvinte escreve: "Dirijo uma filial de uma multinacional. Um headhunter que conheço me ligou para perguntar se eu teria alguém para indicar para uma vaga na área de logística. Tenho um subordinado que se encaixaria perfeitamente na posição oferecida, com um bom aumento em relação ao que ganha aqui hoje. E eu não tenho como promovê-lo de imediato aqui na filial. Seria ótimo para a carreira dele, mas fico em dúvida se indicá-lo para outra empresa não seria falta de ética para com a empresa em que trabalho."

Vamos lá. Seria, se você o indicasse para trabalhar num concorrente. Não seria se a sua empresa atual não for sofrer nenhum abalo com a saída desse subordinado.

De qualquer forma, sempre haverá quem não pensa assim e o seu superior imediato pode ser uma dessas pessoas. Ao tomar conhecimento posterior do caso, ele muito provavelmente lhe dirá que você deveria tê-lo consultado antes de fazer a indicação, porque talvez houvesse a possibilidade de oferecer uma oportunidade interna a esse bom funcionário.

Então a minha sugestão é que você faça exatamente isso. Explique que você não quer atrapalhar a carreira do seu subordinado, que preferiria que ele ficasse, mas que não tem como promovê-lo ou dar a ele um aumento.

Talvez o seu superior concorde com a indicação, mas e se ele lhe responder que você jamais deve indicar alguém bom para outra empresa? Bom, aí você ficará sabendo de antemão o que só acabaria sabendo depois, o que não é uma questão nem de ética, nem de sensibilidade, mas somente de hierarquia.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin