2016-01-13

'Meu antecessor, que continua na empresa, cometeu erros que prejudicaram a companhia' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 13/01/2016, com um ouvinte que encontrou erros cometidos pelo seu antecessor na função.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Meu antecessor, que continua na empresa, cometeu erros que prejudicaram a companhia'

erros no trabalho

Um ouvinte escreve: "Comecei a trabalhar na área contábil de uma empresa e descobri que o meu antecessor na função cometeu uma série de descuidos que causaram alguns prejuízos. Como esse colega continua na empresa, só que em outro setor, estou em dúvida se falo com ele, se falo com o meu chefe ou se não falo nada. O que você me sugere?"

Bom, se esses descuidos a que você se refere foram continuados, isto é, se eles se repetiram várias vezes por um período de tempo superior a seis meses, você precisaria primeiro avaliar porque isso aconteceu. Há três explicações possíveis: incompetência, desatenção e desonestidade.

Se você concluir que foi por desatenção, você deve conversar com o seu colega, mas sem falar em erro. Pelo contrário, peça educadamente para ele lhe explicar os lançamentos feitos. Se for mesmo desatenção, ele perceberá que errou e você ganhará o reconhecimento dele ao consertar os erros.

Se for incompetência, não adiantará falar com ele, já que incompetentes reagem muito mal quando são confrontados. E se for desonestidade, menos ainda. Nesses dois últimos casos, você deve levar a situação diretamente a seu chefe, novamente mostrando os dados e deixando que o chefe conclua que o funcionário anterior pisou na bola. Aí, o seu chefe lhe dirá quais medidas deverão ser tomadas para reparar os danos.

Só reitero que, sendo novo de casa, é melhor você não correr o risco de usar a palavra "erro". Não só para evitar criar uma situação embaraçosa, mas também porque podem existir outras explicações para o que foi feito e que você talvez desconheça.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin