2013-05-08

Como justificar a saída de uma empresa? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 08/05/2013, com o caso de uma ouvinte que não sabe o que responder numa entrevista de emprego porque ela está deixando a empresa atual.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Como justificar a saída de uma empresa?

entrevista de emprego mulher

Muito interessante o que uma ouvinte escreve: "Faço parte de uma empresa praticamente falida, por inúmeros problemas administrativos e financeiros. Ela só se sustenta precariamente. Devido ao grande endividamento da empresa, não tenho mais a minha retirada mensal garantida e meu nome ficou sujo na praça. Quero buscar uma oportunidade no mercado porque não enxergo mais qualquer futuro nesta empresa e estou a beira de uma exaustão emocional. Tenho dúvidas sobre o que responder quando um entrevistador me perguntar por que razão eu estaria me desligando da empresa atual. Não quero descarregar um monte de informações negativas e sei que entrevistadores não gostam de quem critica a empresa em que está trabalhando. Qual é a sua sugestão?"

Bom, se eu fosse um recrutador e você me dissesse exatamente o que você me escreveu, eu a contrataria. Primeiro, porque você não está abandonando o barco ao primeiro sinal de tormenta. Você se manteve firme durante toda uma longa tempestade, ao ponto de prejudicar até mesmo a sua situação financeira pessoal. E segundo, porque você deixou claro que não quer abrir os dados da empresa, porque isso não seria ético. Eu só lhe recomendo eliminar a parte da exaustão emocional, porque você vai a uma entrevista em busca de um emprego e não da piedade do entrevistador. O resto está perfeito.

Eu já disse várias vezes que um candidato não deve criticar a empresa ou o chefe quando não puder comprovar com dados factuais o que está dizendo. Por exemplo: "meu chefe me persegue" não é um dado factual, é uma suposição pessoal. Já no seu caso, você não precisa ficar inventando motivos para sair, porque a realidade dos fatos é auto-explicativa.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin