2015-08-03

'Ação trabalhista pode estar influenciando na minha busca por emprego?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 03/08/2015, com uma ouvinte que não está conseguindo se recolocar no mercado de trabalho e pergunta se a causa pode ser o processo trabalhista que ela moveu.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Ação trabalhista pode estar influenciando na minha busca por emprego?'

ação trabalhista

Uma ouvinte escreve: "Saí de uma empresa por opção própria faz cinco meses. E movi um processo trabalhista contra ela porque a função que constava em minha carteira profissional não era a função que eu exercia de fato. Minha intenção foi a de que a empresa acertasse a minha carteira, para que eu pudesse procurar empregos compatíveis com o trabalho que eu realizava. Acontece que não consegui nada nesses meses em que estou parada. E pergunto se a ação trabalhista pode estar influindo negativamente?"

Não creio que esteja. Como já comentei anteriormente, se todos os empregados que moveram processos trabalhistas nos últimos cinco anos fossem automaticamente rejeitados nos processos de seleção, as empresas brasileiras teriam muita dificuldade para achar novos empregados.

Só não entendi porque você precisou mover um processo num caso desses. Bastaria você colocar em seu currículo a função que realmente executava, e não a que está na carteira.

De qualquer forma, não é o processo em andamento que a está impedindo de conseguir um emprego. É a situação do mercado de trabalho, que anda bem devagar. Muitas empresas estão assustadas com a crise, mesmo aquelas que nem foram afetadas por ela. E por isso, o número de contratações decresceu bastante.

Mas isso passa. Já tivemos crises piores do que essa. Apenas, no futuro, pense um pouco antes de mover um processo trabalhista. Eles existem para casos graves e o seu, lamento dizer, nada tinha de gravidade.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin