2015-08-10

Qual a melhor maneira de desligar funcionários: individualmente ou coletivamente? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 10/08/2015, com a maneira menos pior de despedir vários funcionários de uma vez.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Qual a melhor maneira de desligar funcionários: individualmente ou coletivamente?

demissão em massa

Um ouvinte escreve: "Sou gestor de uma empresa e seremos obrigados a dispensar parte de nossos empregados, em função dessa crise que reduziu muito os nossos negócios. Pergunto: qual seria a maneira menos dolorosa de fazer essas comunicações? Coletivamente ou individualmente?"

As duas coisas. Primeiro coletivamente e depois, individualmente. Na primeira etapa, todos os funcionários podem ser reunidos para que a empresa mostre que não existe nenhuma outra solução além da dispensa. Números ajudam bastante no entendimento. Qual era o faturamento antes da crise? Para quanto ele caiu? Qual é o prejuízo atual?

Em seguida, podem ser explicadas todas as medidas que a empresa já tomou para tentar evitar essas demissões, como cortes de custos e de investimentos. E finalmente, pode ser dito o que será oferecido aos dispensados, além do que é previsto em lei. Uma extensão da assistência médica, por exemplo.

Também é importante afirmar que não haverá mais demissões depois dessa leva. Porque se isso não for dito, ninguém mais conseguirá se concentrar no trabalho por algum tempo.

Para encerrar, coloque-se à disposição para esclarecer dúvidas e responder a todas as perguntas, mesmo aquelas que serão mais emocionais do que profissionais.

Se você conseguir superar essa etapa, a comunicação individual posterior será melhor entendida, embora nunca inteiramente aceita por quem for dispensado.

E de minha parte, saiba que é triste ter que responder a uma pergunta como a sua. Muito triste.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin