2015-08-26

'Aceito vaga em grande empresa, mas em setor bastante afetado pela crise?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/08/2015, com um ouvinte que recebeu uma boa proposta para mudar de emprego, mas para uma empresa que atua numa área que está sendo muito afetada pela crise.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Aceito vaga em grande empresa, mas em setor bastante afetado pela crise?'

mudando de emprego

Um ouvinte escreve: "Através de um amigo, recebi uma indicação para uma vaga em uma grande empresa. Porém, ela é de um dos setores que mais vem sendo afetados pela crise. Eu estou bem aqui no meu emprego, mas a oferta que recebi para mudar é bastante boa em termos de carreira e de salário. O que devo levar em consideração para decidir?"

Bom, duas coisas você já está levando. O pacote de remuneração é melhor e as oportunidades de carreira são maiores. A terceira coisa, em épocas normais, seria o ambiente de trabalho. Não adianta você mudar ganhando bem, se cair num ninho de cobras, em que uma quer engolir a outra.

Em tempos como o atual, você está muito certo em considerar a situação de crise como um fator relevante. Isso porque, em grandes empresas, quando há necessidade de fazer cortes de pessoal, não é incomum que os mais novos de casa entrem primeiro na lista dos que irão sair, porque aí o custo da rescisão será menor.

A maneira de se proteger dessa possibilidade é solicitar uma garantia de emprego, digamos, por dois anos. Nesse caso, você se obrigaria a pagar a diferença se decidisse pedir a conta, mas a empresa se obrigaria a fazer a mesma coisa caso resolvesse demiti-lo.

Além disso, ao solicitar essa garantia contratual, você já terá uma resposta quanto à maneira como essa empresa encara o futuro em curto prazo. Se a garantia lhe for negada, isso pode ser um indício de que a empresa não está segura de que não haverá demissões.

Em seu lugar, eu provavelmente aceitaria a oferta. Mas eu não estou em seu lugar.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin