2016-09-26

'Minha empresa admitiu vários funcionários que ganham menos' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/09/2016, com uma ouvinte que trabalha numa empresa que contratou vários funcionários novos ganhando menos do que os funcionários antigos.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Minha empresa admitiu vários funcionários que ganham menos'

diferenças salariais

Escreve uma ouvinte: "Aproveitando a má situação no mercado de trabalho, com bem mais procura do que oferta, a minha empresa admitiu vários profissionais com salários inferiores aos nossos. Isso significa que corremos o risco de ser demitidos por estar ganhando mais?"

Miseravelmente, essa é uma possibilidade. Se os recém-admitidos estão executando tarefas iguais a dos empregados mais antigos, a lei determina que os salários devam ser iguais. Para evitar futuros problemas trabalhistas, a solução seria manter os que ganham menos. Esse é um dos efeitos mais devastadores das crises.

Bons profissionais, que ficam desempregados e não conseguem outro emprego semelhante ao que tinham, acabam se sujeitando a reduzir os seus salários, o que causa uma baixa geral na média de remuneração.

Esse tipo de medida dificilmente afeta profissionais com conhecimentos muito específicos e, portanto, mais difíceis de serem encontrados. Mas afeta aqueles cujo trabalho é relativamente rápido de ser aprendido e executado.

Porém boas empresas não costumam tomar esse tipo de decisão. Elas pregam a importância do vínculo profissional e emocional do empregado com a empresa. E somente adotam medidas extremas em último caso, quando nada mais pode ser feito para equilibrar os custos.

Eu espero ardentemente que a sua empresa se enquadre nesse quesito. E que os novos contratados é que recebam um reajuste para se equiparar a vocês.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin