2013-02-12

'Qual o significado do comprometimento exigido pelas empresas?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 12/02/2013, com um ouvinte que questiona o significado do comprometimento exigido pelas empresas.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Qual o significado do comprometimento exigido pelas empresas?'

funcionário comprometido

Um ouvinte pergunta: "Quando uma empresa fala em comprometimento, ela está sugerindo que o funcionário passe a falar, agir e pensar como a empresa quer e não como ele acha correto?"

Bom, embora a pergunta possa soar como uma queixa ou uma acusação, a resposta é: Sim, sempre que o assunto tenha a ver com os interesses e os objetivos da empresa e não inclua ações ilegais, imorais ou anti-éticas.

Começando pelo princípio. Qualquer funcionário é contratado porque há um trabalho a ser executado e alguém precisa executá-lo. Por isso, em qualquer processo seletivo, será sempre escolhido o candidato que melhor conseguir passar a impressão de que executará aquele serviço da maneira que a empresa deseja, para conseguir os resultados esperados por ela. Esse compromisso é colocado no contrato de trabalho e aceito previamente pelo contratado.

Nada disso, entretanto, priva alguém do direito de falar, pensar ou agir. Comprometimento apenas significa que o motivo básico que levou alguém a ser contratado, será cumprido adequadamente. Isso impede o funcionário de fazer sugestões ou expor os seus pontos de vista? Claro que não. Impede o funcionário de tomar suas próprias decisões sem consultar ninguém? Sim, impede. Porque em qualquer organização existe uma hierarquia a ser respeitada.

Isso fica mais fácil de entender quando se muda a palavra "empresa" para a palavra "sindicato". Embora os propósitos dessas duas organizações sejam muito diferentes, o princípio de funcionamento delas é o mesmo: objetivos definidos, respeito à hierarquia e valorização daqueles que conseguem a confiança dos superiores.

Para quem mesmo assim se sente tolhido por esse sistema opressivo, há uma solução. Abrir o próprio negócio e fazer o que todo o empreendedor faz: contratar empregados que sejam competentes, fiéis e comprometidos.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin