2013-08-22

'Concorrente da minha ex-empresa me chamou para uma entrevista e não sei o que posso dizer' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 22/08/2013, com um ouvinte que depois de ser demitido, foi chamado para uma entrevista numa empresa concorrente e está em dúvida sobre o que pode revelar da ex-empresa.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Concorrente da minha ex-empresa me chamou para uma entrevista e não sei o que posso dizer'

confidencialidade

Escreve um ouvinte: "Passei oito anos em uma empresa grande, na função de comprador. Há três meses a empresa decidiu centralizar as áreas de compras de quatro empresas do grupo. E nesse processo de reestruturação, eu fui demitido. Mas fui chamado por uma empresa concorrente para uma entrevista. E acredito que me serão feitas perguntas sobre fornecedores, preços e prazos da minha empresa anterior. Tenho a certeza de que minha ex-empresa não gostaria que esses dados chegassem ao conhecimento de um concorrente. Mas, em meu desligamento, nada me foi dito sobre guardar segredo. Estou em dúvida quanto ao que devo e não devo falar."

Bom, eu concordo com você que esses detalhes lhe serão perguntados. Nenhuma empresa resistiria à tentação de obter, de graça, dados que serão muito úteis a ela. Porém, são exatamente essas respostas que mostrarão ao entrevistador se vale a pena contratar você: ele irá querer saber com que nível de profissionais você negociava, que métodos você usava e, principalmente, ele quererá ouvir o que você pessoalmente conseguiu de resultados práticos em negociações.

Duas coisas seriam anti-éticas. Uma seria revelar dados sobre uma empresa enquanto ainda for contratado por ela. Já não é mais o seu caso. E outra seria levar para uma entrevista materiais de propriedade da ex-empresa, como listagens ou relatórios.

Tirando isso, se a sua ex-empresa não lhe fez assinar um termo de confidencialidade, ela mesma já está assumindo que os dados poderão ser revelados. Embora ela certamente preferiria que não fossem.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin