2013-08-26

'Devo ficar preocupado com a demissão de alguns funcionários por causa da crise?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/08/2013, com uma ouvinte que trabalha em uma empresa que demitiu alguns funcionários com a desculpa da crise e quer saber se deveria estar preocupado ou não.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Devo ficar preocupado com a demissão de alguns funcionários por causa da crise?'

trabalhador preocupado

Um ouvinte escreve: "Várias pessoas foram demitidas na empresa em que trabalho e a explicação que nos deram foi a de que as demissões se devem à crise que o país atravessa. Eu sinceramente não vejo crise nenhuma, pelo menos aqui na empresa. Será que eu deveria estar mais preocupado do que estou?"

Bom, vamos por partes. Primeiro, sim, existe uma crise no Brasil. Crises não se refletem somente no número de demissões. Crises existem também quando meio milhão de jovens que ingressam anualmente no mercado de trabalho não conseguem empregos porque a economia não cresce e não gera novas vagas. É também por isso que quem fica sem emprego não está conseguindo se colocar rapidamente.

Agora, se a sua empresa não foi afetada por queda de vendas ou de lucratividade, o que aconteceu foi algo que eu chamaria de medida profilática. Toda empresa sempre tem um grupo de funcionários que já demonstraram não ser o que a empresa esperava que eles fossem. Eles não fizeram nada de muito errado, que justificasse uma demissão. Mas também não são os melhores exemplos de produtividade e comprometimento.

Aí, quando a mídia começa a falar em crise, a empresa aproveita para enxugar os seus quadros, já que a explicação para a demissão não precisa ser detalhada: basta dizer que a empresa sente muito, mas que a culpa é da crise. E os demitidos nunca são repostos de imediato, porque os que ficam se esforçam para cobrir temporariamente a falta dos que se foram.

Se você não está preocupado, das duas, uma: ou você é muito bom ou não captou a mensagem. Torço para que seja a primeira opção.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin