2013-10-14

'Corro riscos por não denunciar colega que comete irregularidades?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 14/10/2013, com uma ouvinte que está preocupada com o seu emprego por não ter denunciado um colega que comete irregularidades.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Corro riscos por não denunciar colega que comete irregularidades?'

dedo-duro

Uma ouvinte escreve: "Trabalho ao lado de um colega que, paralelamente ao emprego, tem uma pequena empresa. Durante o expediente ele gasta tempo e material da nossa empresa para assuntos que somente têm a ver com o negócio próprio dele. Eu nunca falei nada, mas estou ficando cada vez mais preocupada. Se a empresa vier a descobrir o que o meu colega vem fazendo, será que eu não corro o risco de ser acusada de conivente, por ter visto e não ter falado?"

Esse realmente é um caso sério. A resposta seria sim, você deveria ir falar com o seu superior e relatar o que está presenciando. Isso porque, ao assinar um contrato de trabalho, você concorda com duas coisas: fazer as tarefas que lhe são destinadas e cumprir com todas as normas da empresa. E uma dessas normas certamente diz respeito à ética.

Agora, vamos à vida como ela é. Se bem entendi, você não está preocupada com o que a empresa possa estar perdendo ou deixando de ganhar com as travessuras do seu colega. Você está preocupada, e me perdoe se não entendi direito, unicamente com o seu emprego, caso o seu colega venha a ser flagrado.

Nesse caso, a sugestão que eu poderia lhe dar seria: moita, fique na sua. Se você delatar um colega, duvido que outros colegas considerem isso como uma atitude profissional e necessária. O mais provável é que você seja rotulada como dedo-duro e nesse caso você se verá numa situação bem mais preocupante do que a que tem atualmente.

Portanto, a decisão final é sua. Se a sua preocupação for com a empresa, entregue o colega. Se for com você mesma, você já decidiu que a ética é secundária.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin