2015-07-16

Quais empregados continuam sendo procurados pelas empresas em tempos de crise? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 16/07/2015, sobre como vendedores são valorizados em tempos de crise.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Quais empregados continuam sendo procurados pelas empresas em tempos de crise?

vendedores

Um ouvinte escreve: "Minha pergunta é simples: em tempos de crise, que empregados continuam sendo procurados pelas empresas?"

Vendedores.

Quando ocorre uma queda de faturamento que ameaça a lucratividade, só existem duas soluções: ou aumentar a receita ou reduzir custos. E a redução sempre acaba afetando o quadro de pessoal, mas bons vendedores são preservados, porque só eles são capazes de contribuir para o aumento da receita.

Quase todas as categorias profissionais são constituídas por pessoas que fizeram cursos específicos para desempenhar suas funções. Mas a área de vendas é a grande exceção. Não há nenhum curso superior que forme vendedores. Vender é uma habilidade natural. Por isso, os quadros de vendas das empresas são formados por pessoas que podem ter qualquer tipo de formação.

Quando a crise aperta, muita gente que possui a qualificação básica para ser vendedor, ou seja, a capacidade de convencimento, continua a procurar emprego na área em que se formou, mesmo sabendo que a possibilidade de encontrar uma vaga será remota. Alguns, entretanto, se arriscam e mudam para a área de vendas. O resultado é que crises provocam frustrações na maioria das categorias profissionais, mas revelam novos vendedores.

Nas empresas em que trabalhei, uma frase que eu ouvia muito de gerentes da área de vendas era esta: "Eu não pensava em ser vendedor". E quase todos os que diziam isso, haviam se transformado em vendedores por necessidade, em situações parecidas com a atual.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin