2016-05-13

Ganhar bem representa um valor comparativo - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 13/05/2016, sobre os valores de salários para considerar que alguém ganha bem.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Ganhar bem representa um valor comparativo

quanto é ganhar bem

Uma ouvinte escreve: "Sempre incentivei meu filho a estudar e vivo repetindo que sem estudo, ele não conseguirá ter um bom emprego e ganhar bem. De tanto eu insistir nesse ponto, meu filho me fez uma pergunta que eu não soube responder: quanto é ganhar bem?"

Vamos lá. Lembrando que "bem", nesse caso, representa um valor comparativo. Por exemplo, se 80% dos brasileiros ganham até um salário mínimo por mês, os outros 20% ganham bem, embora não necessariamente ganhem o suficiente para ter um orçamento folgado.

Vamos então começar pelas profissões para as quais não existam leis determinando um piso salarial obrigatório. Um recém-formado, em seu primeiro emprego, estará ganhando bem se conseguir uma vaga que lhe pague o equivalente a 2 salários mínimos.

Um profissional sem cargo de gestão, com 30 anos de idade e curso superior completo, poderá dizer que ganha bem se receber o equivalente a 8 salários mínimos.

Mais para o alto da pirâmide, um gerente ou diretor de empresa de porte médio ganha entre 20 e 30 salários mínimos. Ou seja, muito bem.

Resumindo, os valores iniciais não são nenhuma maravilha. E os valores acima de 12 salários mínimos mensais serão conseguidos por somente 1 de cada 100 jovens que entram no mercado. Mas não imediatamente: será preciso acumular pelo menos 5 anos de experiência para que os valores comecem a ficar atrativos.

Porém a nossa preocupada mãe ouvinte tem toda a razão quando menciona a necessidade de estudar. Na média, quem tem curso superior ganha mais do que quem não tem. E pós-graduados ganham mais do que os graduados. Portanto, jovens, ouçam suas mães.

Max Gehringer, para CBN.


2 comments:

Ana P. said...

acho (como sempre) tudo muito relativo. como sou concursada, e a função que eu exerço não tem a exigência de nível superior, eu estaria na faixa dos que ganham bem.

mas claro que aqueles que tem graduação e exercem funções de gestão ganham muito mais. só que minha realidade é uma.

conheço gente que não tem graduação ou pós que ganha mais que eu. mas enfim, pegando numa base geral, sim, é melhor que as pessoas estudem mesmo.

(houve um tempo em que eu lia blogs todos os dias, lembra disso?)

Andarilho said...

Isso faz muuuito tempo, hein.

Blog Widget by LinkWithin