2016-05-18

'Não estou satisfeita com os salários da minha cidade' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 18/05/2016, com uma ouvinte que não está satisfeita com o salário que ganha na empresa atual e que por morar numa cidade de porte médio, tem poucas opções de empresas para mudar.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Não estou satisfeita com os salários da minha cidade'

dinheiro na cidade

Escreve uma ouvinte: "Moro em uma cidade de porte médio, que tem somente meia dúzia de boas empresas. Estou em uma delas, mas não estou satisfeita. Meu salário é baixo e não vejo possibilidades de vir a ganhar mais em curto prazo. Pedi um aumento para meu chefe, mas ele me disse que este não é o momento, que a situação não permite, que depois a gente vê e aquelas velhas desculpas de sempre. Eu até mudaria de emprego, mas o problema é que as empresas daqui da cidade têm uma espécie de pacto informal para não roubar funcionários umas das outras. O que eu posso fazer?"

Bom, você pode mudar para outra cidade. Ou pode pedir a conta e, estando desempregada, ser admitida por outra empresa aí da cidade sem que o pacto entre elas fosse quebrado.

Mas acredito que o melhor seja você pensar um pouco. Se o seu salário atual não é o que você gostaria, por que outra empresa lhe pagaria mais? Imagino também que o descontentamento com o salário não deva ser generalizado em sua empresa atual. Alguns de seus colegas devem estar satisfeitos com o que ganham. Se eles estão, isso significa que a sua empresa paga melhor a quem está gerando melhores resultados.

O que você pode fazer é perguntar a seu chefe o que você precisa mostrar para merecer um aumento. Como você mesmo disse, chefes sempre têm desculpas na ponta da língua para recusar pedidos de aumentos, mas costumam ser mais receptivos quando o subordinado pede uma oportunidade.

Nessa conversa, tente ouvir sem argumentar. E depois fazer o que seu chefe lhe sugerir, sem julgar se ele tem ou não razão. Se não der certo, resta-lhe mudar, como tantos profissionais fizeram e fazem, quando a cidade se torna pequena demais para as suas ambições.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin