2012-06-22

Bom ambiente de trabalho é feito pela aceitação das pequenas diferenças dos colegas - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 22/06/2012, sobre como um bom ambiente de trabalho é aquele em que as pessoas aceitam as pequenas diferenças de cada um, possibilitando conviver com colegas que o irritam.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Bom ambiente de trabalho é feito pela aceitação das pequenas diferenças dos colegas

ambiente de trabalho

Hoje vou responder, por atacado, a uma série de consultas de ouvintes que se dizem irritados com algum colega de trabalho. A lista de queixas é relativamente longa. Um irrita porque fala alto, outro porque ouve música durante o expediente, outro porque usa mais palavrões do que palavras, e outra reclama do perfume enjoativo de uma colega, e assim por diante. Em todos os casos, os reclamantes dizem que perdem a concentração no trabalho e perguntam: Como conduzir o assunto, sem criar conflitos?

Vamos lá. Todos os casos mencionados têm algo em comum: o hábito que causa a irritação a um, não causa o mesmo grau de incômodo aos demais. Isso acontece. Eu me lembro de um colega que me deixava transtornado porque ele trabalhava assoviando. A gente tentando se concentrar e o sujeito ali, no firiu-fiu-fiu, o tempo todo. O que eu fiz? Juntei três colegas que também ouviam aquela sinfonia e propus reclamarmos juntos com o patativa.

Para minha surpresa, um dos colegas disse que não se incomodava. O segundo confessou que até gostava, porque o cara assoviava bem. Mas o terceiro foi mais longe. Ele me disse que eu tinha o hábito de bater os pés no chão o tempo todo, algo que, eu descobri depois, tem o nome de síndrome da perna inquieta. Como o piso era de madeira, os outros dois colegas concordaram que meu pocotó incomodava mais do que os assovios. Eu agradeci, e daquele dia em diante, passei a sapatear no compasso da música.

A conclusão é que todos nós temos alguma mania. Mas nós só notamos as manias dos outros. Um bom ambiente de trabalho nunca é feito pela absoluta igualdade entre todos os colegas, mas pela aceitação das pequenas diferenças de cada um.

Max Gehringer, para CBN.

1 comment:

Albuq said...

Conviver com o outro é sempre um desafio e se tratando de trabalho tem que haver muita cautela.

Blog Widget by LinkWithin