2012-07-10

'Vou pedir demissão pela primeira vez na minha vida' - ou Seis sugestões de como sair da empresa sem prejudicar o futuro - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 10/07/2012, sobre como sair bem da empresa em que está trabalhando atualmente, deixando as portas abertas, para que num eventual futuro, possa retomar o contato e pedir uma referência ou uma indicação.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Vou pedir demissão pela primeira vez na minha vida'

pedir demissão

"Vou pedir demissão pela primeira vez em minha carreira", escreve um ouvinte. "Gostaria de saber a maneira correta de fazer isso porque, talvez, um dia, eu tenha que recorrer a algumas pessoas com as quais estou trabalhando agora."

Você está absolutamente certo. Muita gente que pede a conta imagina ou espera nunca mais ter contato com a empresa que está deixando. Mais frequentemente do que raramente, um demissionário acaba precisando de uma referência ou de uma indicação. E eventualmente, pode até surgir um convite para retornar numa posição melhor.

Então aqui vão seis sugestões de como sair sem prejudicar o futuro.

Primeira: nunca dizer a alguns colegas que está saindo, antes de comunicar o fato ao chefe direto. Ele deve ser o primeiro a saber.

Segunda: ao explicar os motivos da saída, não reclamar da empresa ou fazer críticas ao trabalho e aos colegas. Pelo contrário, elogiar tudo o que merece ser elogiado.

Terceira: durante o período de aviso prévio, trabalhar como se estivesse começando na empresa, e não saindo dela.

Quarta: deixar todas as tarefas terminadas e treinar o substituto. Ou, se não houver tempo para isso, deixar para ele uma lista explicando os detalhes do trabalho e desejando boa sorte.

Quinta: despedir-se pessoalmente de cada colega, mesmo aqueles que você não aprecia. Uma mensagem coletiva, por melhor que seja redigida, jamais irá substituir um aperto de mão.

Sexta: manter o contato. Uma maneira simpática de não ser esquecido é mandar um e-mail no dia do aniversário do ex-chefe e dos ex-colegas.

Se você fizer tudo isso, o mais provável é que mesmo quem não gosta muito de você, mude de opinião. E os que gostam, sejam os primeiros a pedir a sua volta quando surgir uma oportunidade. Já sair disparando críticas, só dará a todos a impressão de que você já foi tarde.

Max Gehringer, para CBN.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin