2013-04-25

'Funciona mentir no currículo?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 25/04/2013, sobre como mentir no currículo pode gerar mais entrevistas de emprego, mas não funcionam para gerar empregos, numa reedição do comentário "Mentira no currículo pode render mais entrevistas, mas não garante emprego", de alguns anos atrás.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Funciona mentir no currículo?'

currículo mentiroso

Uma ouvinte pergunta se mentir no currículo funciona, porque alguns amigos dela mentem e são chamados para entrevistas. E ela, que tem um currículo pouco expressivo, porém honesto, raramente é chamada.

Vamos lá. Há 5 anos, numa pesquisa feita nos Estados Unidos, descobriu-se que metade dos currículos continha alguma inverdade e que os homens mentiam mais do que as mulheres. Como não conheço pesquisas desse tipo no Brasil, consultei uma grande agência de recrutamento.

Para começar, a responsável me disse que os entrevistadores sempre começam com um pé atrás quando o currículo parece bom demais. E aí vão fazendo perguntas cada vez mais específicas, até que o candidato finalmente dispare um "Veja bem", e confesse que, de fato, exagerou um pouquinho.

A meu pedido, a agência listou as mentiras mais comuns em currículos. São seis:

1ª: Transformar seminários de fim de semana em cursos de aperfeiçoamento profissional.

2ª: Transformar viagens de turismo em experiência internacional.

3ª: Mencionar fluência em idiomas, quando o conhecimento é apenas elementar.

4ª: Transformar a participação num grupo de trabalho em 'liderança na implantação de um projeto'.

5ª: Mencionar valores exagerados, de economia ou de investimento, na empresa anterior.

6ª: Colocar um cargo ou função que o candidato diz ter exercido na prática, mas que não consta na carteira profissional.

Praticamente todas essas inverdades são facilmente descobertas em entrevistas. E obviamente, o candidato é eliminado do processo. Portanto, a nossa ouvinte pode ficar sossegada quanto ao aspecto ético. Embora possam gerar mais entrevistas, mentiras não geram mais empregos.

No comments:

Blog Widget by LinkWithin