2014-05-30

Nunca vou ser diretor em uma empresa familiar - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 13/05/2014, com um ouvinte que procura por uma vaga gerencial em uma empresa de maior porte no mercado de trabalho, depois de decidir que não terá muitas oportunidades na empresa familiar em que atualmente trabalha.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Nunca vou ser diretor em uma empresa familiar

empresa familiar

Escreve um ouvinte: "Ocupo há dois anos um cargo de gerência. Como a empresa em que trabalho é familiar e não é grande, minhas possibilidades de algum dia chegar a diretor são muito remotas, quando não praticamente inexistentes. Por isso, decidir começar a procurar uma vaga de gerente em uma empresa de maior porte. Como esta é a primeira vez que me candidato a uma função gerencial, pergunto se seria conveniente eu me cadastrar em sites de emprego?"

Não, pelo contrário, seria dar um tiro no pé. Ao se cadastrar, você escancara para o mercado de trabalho que está querendo sair da empresa atual. De alguma maneira, isso poderá acabar chegando aos ouvidos do dono de sua empresa. E empreendimentos familiares não costumam digerir muito bem a intenção de alguém que, como você, ocupa um cargo de confiança e queira ir embora. E o que é pior, sem nunca ter dito ao dono que estava insatisfeito com a falta de oportunidades na empresa dele.

O que funciona melhor em casos como o seu é enviar currículos a agências de headhunters que mantenha confidencialidade. Ou então contatar amigos confiáveis para que eles recomendem você para uma vaga ou uma entrevista. Você pode também enviar o seu currículo com uma carta pessoal de apresentação a meia dúzia de empresas nas quais lhe interesse trabalhar, e que não tenham contato direto com a sua empresa atual.

Os sites de emprego costumam funcionar bem para vagas de baixa hierarquia. Mas as vagas executivas precisam ser tratadas com mais cuidado, para que o interessado não acabe se indispondo com a empresa em que trabalha.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin