2017-11-22

Bom candidato deve ter episódios marcantes no mercado para contar na entrevista de emprego - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 22/11/2017, sobre como em uma entrevista de emprego, candidatos devem estar preparados para contar boas histórias pessoais.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Bom candidato deve ter episódios marcantes no mercado para contar na entrevista de emprego

boa entrevista de emprego

Um ouvinte pergunta: "Em uma entrevista, qual é a pergunta mais difícil de responder?"

Vamos lá. Existem dois tipos de entrevistadores. Um é o que faz perguntas padronizadas e não espera ouvir novidades, porque as respostas podem ser encontradas em abundância na internet. É o caso do "Fale um pouco de você" ou "Qual é o seu maior defeito?"

Outro tipo de entrevistador é aquele que deixa a questão em aberto, para que o candidato possa relatar experiências pessoais. Por exemplo: "Qual foi a situação mais complicada que você viveu até agora em um emprego?"

Isso abre um vasto leque de possibilidades para respostas. E o candidato precisa escolher uma em poucos segundos, relatá-la e dizer como superou a dificuldade.

Por isso, um bom candidato precisa ter boas histórias pessoais prontas para contar. E não precisam ser histórias grandiosas.

Certa vez, um candidato me respondeu que a sua maior dificuldade havia sido a de querer ter respostas para tudo, em reuniões. E isso fazia com que os colegas o vissem como arrogante e enxerido. Depois de passar meses lamentando a ignorância geral, ele decidiu mudar de postura.

Em vez de oferecer respostas desnecessárias, ele começou a fazer perguntas úteis. E aí a imagem dele mudou, da noite para o dia. E ele conseguiu a vaga, porque nessa pequena história há três grandes coisas que empresas apreciam: espírito de equipe, capacidade de se auto-avaliar e flexibilidade para mudar de rumo quando algo não está funcionando.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin