2018-07-04

Avalie oportunidades de médio prazo ao mudar de emprego por causa da família - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 02/07/2018, com uma ouvinte que se tornou mãe e quer mudar de emprego para ter mais tempo com o filho.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Avalie oportunidades de médio prazo ao mudar de emprego por causa da família

conciliar tempo trabalho família

Escreve uma ouvinte: "Tenho 29 anos e me tornei mãe faz um ano. Sou formada em Engenharia Química e atualmente tenho um cargo de gerência em uma empresa boa, porém muito distante da minha residência. O deslocamento e as responsabilidades gerenciais me obrigam a ficar treze horas por dia, longe de meu filho. Desejo continuar trabalhando, mas ser uma boa mãe é minha principal prioridade pelos próximos anos.

Estou disposta a conseguir outro emprego mais próximo de casa, para trabalhar em funções que não sejam de liderança e, portanto, com remuneração inferior a que eu tenho atualmente, com menos cobranças e com horários mais fixos de entrada e de saída. Como posso expressar tudo isso em meu currículo e em entrevistas, sem ser interpretada indevidamente?"


Vamos lá. No currículo você não precisa colocar os motivos relatados nesta mensagem. Apenas coloque como "Objetivo", uma função técnica.

Enumere as empresas em que trabalhou, sem mencionar o seu atual cargo de gerente, mas citando a sua formação em Engenharia. Um currículo assim lhe dará mais possibilidade de ser chamada para entrevistas. E nelas você poderá explicar as suas razões para mudar.

Mas eu sugiro que você tente encontrar uma empresa que possa lhe proporcionar oportunidades futuras em médio prazo, porque o tempo de crescimento dos filhos é bem mais acelerado do que os anos de carreira das mães.

Max Gehringer, para CBN.


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu recomendaria à mamãe largar a carreira e ir cuidar do filho. Ela me parece mais preocupada com a cria do que com o trabalho. Ninguém quer trabalhar com uma colega assim. Em geral é improdutivo e irritante pra quem fica na empresa tapando os buracos cada vez que a criança dá um espirro e a mãe do ano precisa se ausentar.

Blog Widget by LinkWithin