2018-07-05

'Existe lei determinando que trabalhos iguais tenham remuneração igual?' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 05/07/2018, sobre a exceção na lei que determina que trabalhos iguais tenham remuneração igual.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

'Existe lei determinando que trabalhos iguais tenham remuneração igual?'

salário

Escreve um ouvinte: "Trabalho em um escritório onde todos fazemos o mesmo tipo de trabalho, mas os salários são diferentes. Não existe uma lei determinando que trabalhos iguais devem ter remuneração igual?"

Sim, essa lei existe. Como toda lei, ela foi criada para evitar discriminação e favorecimento. Mas como acontece com as leis brasileiras, esta também permite exceções.

Uma delas, e a mais utilizada por empresas, é a do quadro de carreira. Essa cláusula permite diferenciar funcionários, tanto pelo tempo de casa, quanto por um plano de desenvolvimento estabelecido pela empresa.

Qual é a lógica dessa diferenciação? Como você mesmo poderá notar, aí no escritório em que trabalha, as tarefas podem ser iguais, mas os executantes não são. Alguns se destacam mais do que outros e a empresa terá mais interesse em investir neles. Para isso, são criadas graduações dentro da mesma função.

Por exemplo, a função de assistente administrativo pode ter uma escala de júnior, sênior, pleno ou qualquer outra nomenclatura que a empresa queira adotar. Nesse caso, júnior não será necessariamente o mais novo de casa, mas alguém que está no primeiro degrau da escala e poderá permanecer nele durante anos. Dentro dessa escala, os salários variam, cerca de 20% entre o piso e o pico.

Ou, em outras palavras, se captei a sua mensagem, alguém aí está se destacando mais do que você, embora vocês dois estejam fazendo trabalhos similares.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin