2018-07-11

Criar uma 'cartilha do terceirizado' pode ajudar a reduzir rotatividade

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 11/07/2018, com um ouvinte que gerencia uma empresa de terceirizados.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/==========================================================================

Criar uma 'cartilha do terceirizado' pode ajudar a reduzir rotatividade

terceirização

Escreve um ouvinte: "Sou gestor de uma agência que fornece terceirizados a empresas de grande porte. Como parte do acordo que temos com essas empresas, elas podem pedir a substituição de um profissional que fornecemos, sem que seja necessário explicar os motivos. Só que isso vem acontecendo com bem mais frequência do que eu gostaria. Como posso reduzir essa rotatividade?"

Bom, com a recente alteração na lei trabalhista, que aumentou a possibilidade de terceirização, essa sua situação tende a escalonar. Antes, cada empresa tinha seu processo de seleção e admitia funcionários efetivos de acordo com um determinado perfil, qualquer que fosse.

Agora, essa tarefa foi repassada a agências como a sua, sem que você possa saber exatamente o que cada contratante deseja, porque muitas vezes esse perfil é comportamental, e não técnico.

O que posso lhe sugerir é se reunir com os responsáveis por recursos humanos das duas maiores empresas que você atende, e criar, em conjunto com eles, uma espécie de "cartilha do terceirizado".

Nela seriam listadas coisas que não são do conhecimento de muitos empregados efetivos que se tornam terceirizados por necessidade, ou de jovens que já começam no mercado como terceirizados. Um exemplo, entre muitos, é não fazer comentários negativos sobre a empresa ou sobre o trabalho executado.

Alertar antes é sempre melhor do que tentar consertar depois.

Max Gehringer, para CBN.


Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin