2011-12-26

'Pedi demissão, mas meu chefe disse que só vai me liberar após 90 dias' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/12/2011, sobre o que fazer quando um chefe não aceita a demissão imediata do funcionário.

Áudio original disponível no site da CBN (link aqui). E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Pedi demissão, mas meu chefe disse que só vai me liberar após 90 dias'

demissão

Uma ouvinte escreve para dizer que conseguiu um novo emprego e escreveu o seu pedido de demissão, mas o chefe se recusou a aceitá-lo, argumentando que havia muito trabalho pendente. Segundo disse o chefe, somente dali a 90 dias seria possível liberar a nossa ouvinte, que pergunta o que ela pode fazer já que o novo patrão não irá esperar tanto tempo e ela não gostaria de perder essa oportunidade.

Vamos lá. Imagine a situação inversa. Vamos dizer que você está feliz no seu emprego atual e nem passa pela sua cabeça pedir a conta. Mas, de repente, seu chefe lhe diz que devido a um programa de redução de custos, você infelizmente está sendo dispensada. Você então diria: "Chefe, entendo, mas estou com muitas dívidas para pagar e só posso aceitar ser demitida daqui a 90 dias". Evidentemente, seu chefe lhe dirá que as dívidas contraídas são um problema seu, que nada tem a ver com a empresa.

Legalmente ele está certo. A lei trabalhista permite que a empresa tome a decisão uniltateral de demiti-la no momento que quiser, bastando que lhe seja concedido um mês de aviso prévio. Só que a lei garante a você, exatamente o mesmo direito. Se há muito trabalho pendente, esse é um problema da empresa e não seu. Assim como suas dívidas seriam um problema seu e não da empresa.

Caso o seu chefe mesmo assim se recuse a receber seu pedido de demissão, você pode registrá-lo em cartório e enviá-lo a empresa por carta registrada. De qualquer forma, antes de tomar essas medidas, seria conveniente você perguntar ao novo empregador quanto tempo ele poderá esperar e tentar um acordo com seu chefe. Digamos, 45 dias, em vez de 30.

É sempre melhor sair de um emprego sem encrenca, mesmo que nesse caso a encrenca não tenha sido causada por você e que a lei esteja do seu lado.

Max Gehringer, para CBN.

2 comments:

Márcia Albuq said...

Sair de uma empresa com problemas é um nó que demora a desatar. Neste sentido a melhor forma é tentar negociar para que ambos os lados saiam satisfeitos!

Anonymous said...

Estou com o mesmo problema..Trabalho a 8 anos em uma empresa onde meu patrão nao conhece nada...agora consegui um emprego onde irei receber o dobro, no entanto ele não me deixa sair, dizendo que não tem condições de assumir a parte de vendas da empresa e que 30 dias não é um tempo hábil para treinar outra pessoa..estou sem saber o que fazer.

Blog Widget by LinkWithin