2013-09-02

Adapte o currículo - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 02/09/2013, sobre nomenclaturas de cargos em currículos.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Adapte o currículo

organograma

"Tenho uma pequena dúvida com relação a meu currículo", um ouvinte escreve e esclarece: "A minha empresa não utiliza os termos tradicionais do mercado, como gerentes ou supervisores. Ela usa os títulos de 'gestor', 'especialista' e 'analista', sendo que cada um se subdivide em dois níveis. Eu, por exemplo, sou um especialista nível dois subordinado a um gestor nível um. Se eu colocar isso em meu currículo, tenho receio de que pouca gente irá entender."

Você tem toda razão. Para começar, o termo "gestor" vem se tornando cada vez mais elástico ultimamente. Um gestor pode ser desde um dos principais executivos da empresa, quanto pode ser um funcionário sem subordinados responsável pelo arquivo morto, e que nesse caso receberia o apreciável título de "gestor de documentação falecida".

Quem trabalha em empresas assim deve, ao preparar um currículo, adaptá-lo à nomenclatura a que o selecionadores de pessoal estão acostumados. O primeiro nível é de diretoria, o segundo de gerência, o terceiro de supervisão.

Nosso ouvinte, caso ele se subordine a um chefe que seria um gerente em uma empresa que utilize termos tradicionais, deve colocar no currículo que é supervisor e escrever entre parênteses: gestor nível um segundo o organograma da empresa. Em seguida, uma breve descrição das tarefas executadas se encarregará de dirimir as dúvidas restantes.

Nada contra toda essa criatividade morfológica. Mas só espero que tanta imaginação esteja também sendo utilizada para incrementar as vendas.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin