2013-09-25

'Duas funcionárias insistem em se vestir como se fossem para a balada' - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 25/09/2013, com um ouvinte gerente que tem duas funcionárias que se vestem com decotes pronunciados e saias curtas, como se estivessem indo para uma balada.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

'Duas funcionárias insistem em se vestir como se fossem para a balada'

roupas baladas

Um recalcitrante ouvinte escreve: "Sou gerente geral de uma agência bancária. Estou nela faz dois meses. Tenho duas funcionárias que insistem em se vestir para o trabalho como se fossem a uma balada: decotes pronunciados, saias curtas, saltão, etc. Como conversar com elas sem magoá-las ou causar mal estar, já que somos uma equipe pequena e não quero atrapalhar o bom convívio que todos possuem?"

Bom, parece-me que você mesmo já respondeu à sua pergunta. Então vou apenas aduzir alguns pitacos.

Se o banco possui um regulamento geral que especifique como as pessoas devem se vestir, a coisa é fácil. Basta você dizer às moças que "Sabe, eu não ligo, mas o regulamento não permite".

Agora, se o traje for livre, a situação é outra. E as perguntas a fazer são:

Primeira: os ditos trajes estão induzindo os demais funcionários a distrações que resultam em erros?

Segunda: o desempenho das funcionárias em questão é pior em relação aos colegas que, pela ótica gerencial, se vestem adequadamente?

E terceira: os trajes estão gerando críticas de clientes?

Se as respostas forem não, não e não, voltamos ao que você mesmo escreveu. O convívio entre todos é bom. E talvez seja bom exatamente proque cada um tem a democrática liberdade de se trajar de modo a se sentir bem. Os que usam ternos, como se fossem a um jantar de gala, não são criticados por isso. Como também não são as que parecem estar prontas para encarar uma balada.

Logo, não existe um problema. Existe uma concepção pessoal, que não faz diferença nos resultados e talvez até os torne melhores. Minha sugestão seria: relaxe e curta a paisagem.

Max Gehringer, para CBN.


1 comment:

CintiaYamane said...

"relaxe e curta a paisagem" .. e se as funcionárias forem baranguinhas?
aah é vero, se fosse um homem vestido de terno, ninguem ia falar nada

Blog Widget by LinkWithin