2015-02-18

Aprenda a ser Chefe: Chefe padrão deve ensinar o funcionário a pescar - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 18/02/2015, com a série "Aprenda a ser Chefe", com uma analogia com filmes sobre como o mercado de trabalho mudou, e de como os chefes devem se comportar.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Aprenda a ser Chefe: Chefe padrão deve ensinar o funcionário a pescar

chefe ensinando funcionário a pescar

Há 60 anos, o filme épico "Os Dez Mandamentos" ganhou um Oscar de efeitos especiais. E o momento mais fantástico do filme era uma cena em que o Mar Vermelho se abria, permitindo a passagem do povo de Israel, e logo em seguida se fechava, engolindo o exército do Egito. Esse truque de filmagem foi feito em absoluto sigilo e o diretor, Cecil B. DeMille, jamais revelou os detalhes de sua criação, porque se outros diretores pudessem copiar aquele truque, ele perderia o encanto e a magia.

Nos dias de hoje, um filme cheio de efeitos especiais já vem acompanhado de um segundo filme, chamado making-of, em que é explicado com detalhes como cada truque de filmagem foi conseguido.

O mercado de trabalho acompanhou essa tendência. Houve uma época em que uma pessoa valia pelo que só ela sabia. Chefes não explicavam nada para seus funcionários, porque, acreditava-se então, se o funcionário viesse a saber o que só o chefe sabia, o funcionário iria se transformar em uma ameaça para o cargo do chefe. Ou quem sabe, iria revelar os segredos da empresa para o concorrente, quando mudasse de emprego.

Por trás dessa história, existe uma grande mudança de atitude. A lógica dos criadores de efeitos especiais do cinema é simples. Um segredo é revelado. Aí os concorrentes passam um ano tentando reproduzi-lo. Durante esse tempo, quem criou o primeiro efeito ganha um ano de vantagem para criar efeitos novos. Assim, estará sempre na frente da concorrência.

Há 30 anos, o chefe padrão era aquele que, de vez em quando, dava um peixe para o seu funcionário. Hoje, o chefe padrão é o que ensina o funcionário a pescar. Porque enquanto o funcionário estiver aprendendo a pescar, o chefe já estará aprendendo a voar.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin