2015-02-04

Aprenda a ser Chefe: Por que é tão difícil dar um salto para o cargo de chefia? - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 04/02/2015, com a série "Aprenda a ser Chefe", sobre os cinco fatores que são levados em consideração para uma promoção.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Aprenda a ser Chefe: Por que é tão difícil dar um salto para o cargo de chefia?

cargo de chefia sucesso

Por que é tão difícil dar o salto para um cargo de chefia? Muita gente tenta, tenta e não consegue. Gente que é elogiada e reconhecida pelo trabalho que executa, mas que na hora de uma promoção, nem é convidada a entrar na fila de pretendentes. O que está faltando? Não muito.

Para quem olha a situação de baixo para cima, os candidatos naturais a uma promoção deveriam ser aqueles que têm mais tempo de casa ou aqueles que apresentam os melhores resultados práticos. Quando isso não acontece, fica aquela impressão de que o promovido é protegido de alguém. Sem dúvida, antiguidade e resultados são levados em consideração, mas são apenas dois dos fatores avaliados, de um total de cinco.

O terceiro fator é a capacidade de liderança. Não a liderança no sentido de mandar, mas de convencer. O líder entre colegas ainda não tem o cargo, mas já ganhou o respeito. Ele é o primeiro a ser consultado pelos colegas quando surge alguma situação nova. E na maioria dos casos, as suas opiniões são ouvidas e as suas sugestões, acatadas. Isso significa que, ao ser promovido, ele terá pouca ou nenhuma oposição.

O quarto fator é entender e defender o ponto de vista da empresa. Pessoas que ou reclamam muito, ou se mantém caladas, dificilmente são promovidas. Pessoas que entendem porque uma decisão foi tomada, mesmo não gostando dela, demonstram que poderão tomar decisões semelhantes quando tiverem cargos de chefia.

E o quinto fator é a personalidade. Mostrar que tem opinião própria é bom, discutir com o chefe é saudável, mas perceber o momento em que a opinião do chefe prevalece, é essencial. Em outras palavras, esticar a corda da hierarquia, mas nunca permitir que ela arrebente.

Como se vê, os últimos três fatores são até mais fáceis do que os dois primeiros. Muita gente com potencial imagina que os dois primeiros sejam os únicos a serem considerados. E por isso, ficam patinando até descobrir a importância dos outros três.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin