2015-02-25

Aprenda a ser Chefe: Perca o emprego, mas conserve a família - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 25/02/2015, com a série "Aprenda a ser Chefe", sobre o que é mais importante, a carreira ou a família.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Aprenda a ser Chefe: Perca o emprego, mas conserve a família

família ou carreira

Isso acontece até com certa frequência. Você está desenvolvendo um bom trabalho como chefe e a empresa acredita que você é a pessoa certa para assumir uma gerência em outra unidade, digamos, em outro estado. Você pensa, percebe que a mudança representará um salto na sua carreira e aceita o desafio.

O problema é que nem sempre a família se adapta à nova região. Toda tarde, ao voltar para casa, você ouve queixas. A coisa chega a tal ponto que você pede para retornar à sua cidade de origem, mas lá não há uma vaga para você. Qual é a solução? Mandar a família de volta e permanecer na cidade distante, até que uma vaga apareça?

Se isso vier a acontecer com você, não titubeie: perca o emprego, mas conserve a família. Executivos quando são transferidos, via de regra, tendem a minimizar o impacto que suas famílias terão com a mudança e usam frases do tipo: "Tenho certeza de que vocês irão gostar de lá", sem ter dados suficientes para saber se isso é mesmo verdade. Ou então tentam convencer a família de que um salário maior compensará qualquer sacrifício.

É verdade que para muitas famílias, a possibilidade de acumular bens materiais realmente tem influência direta no lado emocional. Também é verdade que há famílias que se adaptam mais facilmente que outras a novas situações. Mas esse não foi o caso da sua família. Você está tendo que discutir agora, o que deveria ter discutido antes de aceitar a mudança.

O retorno imediato de seus familiares é válido, antes que a situação chegue a um ponto de ebulição. O problema é que eles podem se acostumar a viver sem você, e você sem eles. E aí, o casamento pode ir para o vinagre.

momentos na vida profissional em que é preciso dar um passo para trás. Se você um dia chegar a uma situação assim, lembre-se: empregos são temporários, famílias são para sempre.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin