2015-02-26

Aprenda a ser Chefe: Não se desgaste com situações delicadas - by Max Gehringer

Transcrição do comentário do Max Gehringer para a rádio CBN, do dia 26/02/2015, com a série "Aprenda a ser Chefe", com o conselho de transferir para esferas superiores os problemas que não são responsabilidade apenas sua, como chefe.

Áudio original disponível no site da CBN. E se você quiser ler os comentários anteriores do Max Gehringer, publicados aqui, basta clicar neste link.

/===================================================================================

Aprenda a ser Chefe: Não se desgaste com situações delicadas

situações delicadas no trabalho

Um de seus subordinados está curtindo um romance com uma funcionária do mesmo setor. Nada demais, a não ser pelo fato de que o cidadão é casado. O desempenho dele continua o mesmo e o da funcionária também, mas como chefe astuto que é, você já notou que essa situação pega mal.

Os dois pombinhos trocam olhares apaixonados durante o expediente e ficam fazendo sinaizinhos um para o outro. Conclusão: todo mundo já sabe do caso. Alguns dos seus subordinados acham que o problema é dos dois enamorados e a empresa não tem nada com isso. Para outra parte, um pouco maior, você deveria tomar uma atitude drástica, dispensando um dos dois ou os dois. Para a maioria, entretanto, a situação é tratada mais na base da piada.

Digamos que você pense em chamar o subordinado e aconselhá-lo a ser mais discreto, mas acontece que às vezes o amor é cego. E no caso, cego e burro. O que você deve fazer então? Esse é um caso pessoal ou profissional? É certo você intervir nessa situação?

Minha sugestão seria: uma conversa sua, urgente, com o diretor de recursos humanos. Se a sua empresa não tem uma posição clara para casos desse tipo, deveria ter. E a responsabilidade pelo procedimento é de recursos humanos.

Como chefe, você pode ter a sua própria visão da situação, mas outro chefe, num caso parecido, pode ter uma opinião diferente da sua. Portanto, não assuma uma responsabilidade que não é apenas sua. Quando a posição da empresa ficar clara, você poderá chamar o subordinado e a funcionária para uma conversa séria e irá usar um argumento que nada terá a ver com sua opinião pessoal, mas com o código de ética da sua empresa.

Portanto, sempre que surgir uma situação delicada, cujo alcance pode abranger situações semelhantes em outras áreas, não se desgaste: transfira o problema para uma esfera superior.

Max Gehringer, para CBN.


No comments:

Blog Widget by LinkWithin